Últimas

Balanço da beleza do SPFW

A maquiagem “nada” ainda foi predominante nos desfiles da SPFW – 13 dos 39 desfiles optaram por essa linha. Sombras cintilantes e muito gloss (nos lábios e em pontos do rosto) serviram para dar um ar mais brilhante à maquiagem “não-maquiagem”.

Abaixo, um balanço dos outros estilos de maquiagem que apareceram nas passarelas dessa semana de moda:

SOMBRAS

O maquiador Marcos Costa fez um mix de sombra e delineado no desfile de Ronaldo Fraga. Com as sereias como inspiração, Costa usou três tons de azul, do mais cintilante e claro no canto interno dos olhos, até o azul marinho na ponta do gatinho (que remetia ao rabo dos peixes). “Criamos um traço de delineador, mas com sombra. É uma dica para quem gosta do efeito traço, mas não tem muita habilidade com maquiagem”, afirmou ao UOL Mulher.

Adriano Vizoni/Folhapress
Sombra azul usada por Marcos Costa no desfile de Ronaldo Fraga
Sombra azul usada por Marcos Costa no desfile de Ronaldo Fraga

Já a Ellus apostou no degradê de marrom. Assinada pelo maquiador Robert Estevão os tons das sombras remetiam a areai do deserto marroquino, partindo do marrom até chegar ao ocre. Mas o clima de deserto parou por ai, apesar do clima seco, as modelos surgiram com a pele super hidratada e com blush rosado. “Elas estavam no calor, mas não se bronzearam”, conta a maquiadora Chloé Gaya, da Interbeauté Brasil, que participou do backstage. Nos lábios, o batom nude puxado para o marrom.

Fabiana Gomes criou um olho de festa com sombra roxa para o desfile de Reinaldo Lourenço. A sombra lilás foi aplicada em toda a pálpebra móvel superior e na inferior e depois esfumada. Uma boca camada de rímel completa o visual.

Andre Penner/Associated Press
Sombra lilás esfumada usada no desfile de Reinaldo Lourenço
Sombra lilás esfumada usada no desfile de Reinaldo Lourenço

DELINEADORES

A beleza da TNG, criada por Robert Estevão, apostou no delineador gatinho à Amy Winehouse, em referência ao tema rockabilly do desfile. O diferencial ficou nos cílios, que foram para a passarela sem máscara. Nos lábios, o gloss pink foi aplicado com os dedos, em leves batidinhas, para criar um efeito mais natural. “O gloss era bem cereja, mas a forma como foi aplicado, deixou mais discreto”, diz Chloé.

Andre Penner/Associated Press
Delineado tipo Amy Winehouse foi a aposta da TNG
Delineado tipo Amy Winehouse foi a aposta da TNG

Para a despedida de Gisele, Henrique Martins apostou em um delineador gatinho perfeito, combinado com lápis preto na metade interna da linha d’água. Blush e iluminados completavam o look, que deixou os lábios sem batom.

Raquel Cunha/Folhapress
Aline Weber no backstage do desfile da Colcci
Aline Weber no backstage do desfile da Colcci

Fabiana Gomes, da M.A.C., apostou num delineado conceitual: tortinho e borrado. Segundo a maquiadora, a mulher representada no desfile da Animale tinha muitos mais o que fazer do que se preocupar com a make perfeita.

O delineador também foi estrela da maquiagem do desfile da PatBo. Em uma referência óbvia aos anos 60-70, modelos ganharam cílios inferiores desenhados, ao melhor estilo Twiggy.

Para o desfile de Adriana Degreas, Henrique Martins se inspirou nos monstros do fundo do mar para criar um desenho embaixo dos olhos, que remetia a barbatanas e asas.

PELE

Ricardo dos Anjos criou uma beleza super clean para o desfile da estilista Paula Gaia. “Ele transpôs a referência dos vestidos (em sua maioria branco e com diferentes texturas) para a maquiagem”, conta Chloê Gaya. A pele das modelos foi hidrata para receber uma base leve. O blush marrom e o iluminador com aspecto molhado criaram textura ao make sem precisar usar cor.

Indo na direção oposta, Daniel Hernandes criou em uma pele mais pesada para o desfile da Lilly Sarti, que fazia referência à beleza dos anos 70. “É uma pele perfeita, com base, corretivo e pó em algumas áreas para tirar o brilho”. Mas ele destaca que essa pele mais pesada não deixa de ser sutil. “Não é pra ninguém ver a base no rosto”.

Reprodução/Instragram/danielhernandezdh/
Gloss nos olhos na maquiagem com referência aos anos 70 criada por Daniel Hernandez para a Lilly Sarti
Maquiagem com referência aos anos 70 criada por Daniel Hernandez para a Lilly Sarti

CABELO MESSY

O cabelo levemente ondulado foi a make-nada dos cabelos: ele reinou nos desfiles.

Na Ellus, a ideia era criar um visual de fios ressecados. Os cabeleireiros usaram xampu à seco e baby-liss para criar o efeito.

Rahel Patrasso/Xinhua
Cabelo 'messy' da Ellus
Cabelo ‘messy’ da Ellus

CABELOS ESTICADOS

Os fios super esticados e colados na cabeça apareceram em vários desfiles. No primeiro caso, para Lilly Sarti, Daniel Hernandes usou muito spray para prender os fios em um rabo baixo bem apertado, acompanhado por uma trança que depois foi enrolada ao redor do elástico formando um coque.

Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *