Últimas

Bombeiros preveem mais quatro dias de fogo em toneis em Santos

Publicidade

Um quarto tanque de combustível da empresa Ultracargo foi atingido pelas chamas na tarde deste sábado (4). O tonel é vizinho à área originalmente afetada pelo incêndio próximo ao porto de Santos (a 72 km de São Paulo) e contém gasolina, segundo a empresa.

Cinco toneis chegaram a pegar fogo ao mesmo tempo, mas o Corpo de Bombeiros conseguiu conter o incêndio em dois deles. Até agora, foram usados na operação 4 bilhões de litros de água do mar, segundo o porta-voz do Corpo de Bombeiros, Marcos Palumbo. São utilizados cerca de 40 mil litros de água por minuto.

Flavio Hopp/Brazil Photo Press
Momento em que cinco tanques de combustível pegavam fogo neste sábado (4)
Momento em que cinco tanques de combustível pegavam fogo neste sábado (4)

Segundo Palumbo, o incêndio deve se estender por ao menos mais quatro dias.

O teto de um dos tanques, que contém álcool anidro, entrou em colapso, o que fez com que as chamas alcançassem maior altitude. “Com a quantidade única que tem ali, de dois milhões de litros de álcool, tem mais quatro dias queimando”, disse ele. Com o teto aberto, o álcool entra em contato direto com o oxigênio, o que alimenta a chama.

A estratégia nesse tanque é impedir esse contato, lançando água com líquido gerador de espuma. “Com essa manobra a gente acredita que o fogo deve diminuir. Diminuindo o fogo, também diminuirá a temperatura no entorno dos outros tanques”, disse Palumbo.

Ele frisou que a ocorrência é “difícil”, com risco de novas explosões e de que o incêndio atinja outros tanques.

Em nota divulgada nesta tarde, a Ultracargo informou que na mesma bacia de contenção há outros dois tanques. “Um deles está vazio e o outro contém etanol. Nenhum deles foi afetado até o momento. Os trabalhos das equipes de combate ao incêndio estão focados no resfriamento do tanque que contém etanol, com o objetivo de deter a propagação do fogo”, diz a nota.

veja imagens

A secretária estadual de Meio Ambiente, Patrícia Iglecias, esteve no local nesta manhã e afirmou que a multa à Ultracargo, proprietária dos tanques, pode chegar a R$ 50 milhões.

O prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), informou, em entrevista à imprensa, que a administração enviou informes para 298 mil telefones fixos e 168 mil celulares para tranquilizar a população. Segundo ele, não há razão para retirar moradores de suas casas.

Barbosa afirmou que a qualidade do ar de todos os bairros está sendo monitorada. Segundo Iglecias, compostos orgânicos voláteis não foram encontrados nos medidores de qualidade do ar. “Por enquanto, é possível dizer que não há esse problema [de intoxicação] do ponto de vista da saúde das pessoas”, afirmou.

A Ultracargo faz parte do grupo Ultra, que controla a Ultragaz, distribuidora de Gás LP, a distribuidora de combustíveis Ipiranga, a empresa química Oxiteno e a rede de drogarias Extrafarma.

VOLTA DO FERIADO

Segundo a concessionária Ecovias, o tráfego da volta do feriado de Páscoa neste domingo (5) não deve ser prejudicado pelo fogo, já que o viaduto da Alemoa –próximo ao local do incêndio– foi bloqueado para a passagem de veículos apenas no sentido litoral.

Ainda não há previsão de liberação da pista na região do viaduto, o que, segundo a Ecovias, pode causar tumulto a partir de segunda-feira, quando veículos de carga voltam a passar pela região em direção ao litoral.

Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *