Últimas

Ceni tenta evitar hoje sua despedida da Libertadores

Publicidade

Rogério Ceni, 42, tem uma motivação extra no clássico contra o Corinthians, nesta quarta (22), no Morumbi.

Além de tentar ajudar o São Paulo a se classificar para as oitavas de final, busca evitar que sua última Libertadores também seja a pior.

O goleiro, que topou adiar a aposentadoria no ano passado para jogar seu torneio preferido mais uma vez e tem contrato só até agosto, nunca caiu na fase de grupos em dez participações anteriores na competição continental.

Desta vez, o risco de eliminação é real. Apenas se bater o Corinthians e assim vencer seu primeiro clássico no ano, o São Paulo ficará com a vaga independentemente do que acontecer na outra partida da chave, entre San Lorenzo e Danubio, na Argentina.

Se empatar ou perder, o time de Ceni corre o risco de ser ultrapassado pelos argentinos e deixar a Libertadores precocemente –o San Lorenzo está dois pontos atrás do São Paulo e tem três gols de desvantagem no saldo.

“Eu estou vindo aqui [para conceder a entrevista coletiva] porque é um momento decisivo. O Corinthians vem apresentando melhor futebol, jogará mais solto e terá como objetivo eliminar seu rival. O momento é melhor, mas não sei se é favorito”, afirmou Ceni.

O goleiro se recusou a comentar a chance de adiantar seu adeus dos gramados em caso de queda. “A única coisa que passa pela minha cabeça é vencer, chegar aos 12 pontos e garantir a classificação. Não posso falar sobre o meu futuro porque não penso em perder.”

Editoria de Arte/Folhapress

Dentro do São Paulo, a chance de o goleiro fazer do clássico contra o Corinthians o último jogo oficial de sua carreira é vista como uma opção pouco provável.

A percepção é de que ele não aceitaria aposentadoria tão melancólica e nem abriria mão dos salários que tem para receber até agosto.

O técnico interino Milton Cruz não adiantou o time que pretende levar a campo.

Dois titulares da derrota por 2 a 1 para o Santos, domingo (19) na semifinal do Paulista, não podem jogar.

Pato, que ainda tem contrato com o Corinthians, será substituído por Luis Fabiano.

A dúvida é quem irá substituir Wesley, que não está inscrito na Libertadores. Milton pode usar um time com três volantes ou escalar o meia-atacante Centurión.

Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *