Últimas

CIDH adverte Venezuela de que opositor López corre risco na prisão

Washington, 21 Abr 2015 (AFP) – A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) pediu nesta segunda-feira à Venezuela para adotar medidas cautelares a favor do líder opositor preso Leopoldo López, por considerar que sua vida e integridade pessoal estão “em risco”.

“A Comissão avalia (…) que os direitos à vida e à integridade pessoal de Leopoldo López e de Daniel Ceballos estão em situação de risco”, destacou o organismo autônomo da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Para a CIDH, com sede em Washington, a prisão continuada de López e de Ceballos nas condições denunciadas violam os direitos humanos dos presos.

“A possível continuidade, no tempo, das atuais supostas condições da prisão e da alegada exposição reiterada ao isolamento pode implicar sérias violações dos direitos à vida e à integridade pessoal, física e psicológica” de López e Ceballos, destacou o organismo.

López, acusado de incitar à violência nos protestos de começo de 2014 contra o governo de Nicolás Maduro que deixaram 43 mortos, está na prisão militar de Ramo Verde, a 30 km de Caracas, desde fevereiro de 2014.

O Estado venezuelano não respondeu às perguntas sobre por que motivo dois civis estão presos em uma unidade militar (…) e “a falta de informação precisa recente e a continuidade da situação de López e Ceballos sugerem que estas pessoas estão desprotegidas”, destaca a CIDH.

Em agosto deste ano, a ONG Observatório Venezuelano de Prisões apresentou um pedido de medidas cautelares à CIDH.

Em Ramo Verde, López e Ceballos estão isolados, têm pouco acesso à luz solar e a uma rotina de exercícios, e sua comunicação com familiares é restrita, denunciou o Observatório ao solicitar as medidas cautelares à CIDH.

A situação de López foi denunciada pelo Comitê contra a Tortura da ONU, e gerou uma declaração firmada por vários ex-presidentes latino-americanos exigindo sua libertação.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *