Últimas

Em 1999, Bill Gates previu o futuro da internet com precisão assustadora

Pagar contas pela internet, dispositivos eletrônicos conectado à internet que cabem no nosso bolso, recomendações de hotéis em lugares para os quais você comprou passagem de avião e serviços de comparação de preços online são coisas comuns hoje, mas não eram em 1999.

Nesse ano, porém, Bill Gates lançou seu livro Business @ The Speed of Though (“Negócios na velocidade do pensamento”), no qual ele já previa todos esses desenvolvimentos da tecnologia, além de diversos outros, de maneira bastante exata.

Quem percebeu as semelhanças foi o finlandês Markus Kirjonen, estudante de administração e negócios na Universidade de Aalto. Kirjonen escreveu recentemente em seu blog que, após ler o livro, seu “respeito por Bill Gates aumentou exponencialmente”.

Outras previsões que o fundador da Microsoft fez naquela época (e acertou) são: sites de busca de empregos, prospecção de negócios online, sugestões de comunidade com base em interesses (e não em localização), propagandas inteligentes que se baseiam em seu histórico de compras para oferecer outros produtos, serviços que permitem discutir ao vivo a programação de esportes da televisão e sites pessoais privados por meio dos quais as pessoas podem conversar com os amigos.

No livro, Gates compara o surgimento da internet á implementação da rede de energia elétrica: inicialmente, a eletricidade servia para ligar lâmpadas, mas com o tempo outros produtos foram desenvolvidos para se aproveitar da infraestrutura de energia elétrica já existente. Com a infraestrutura de internet, o processo é o mesmo, segundo ele.

Gates identificou também quatro áreas essenciais no desenvolvimento de qualquer negócio: planejamento, atendimento aos clientes, treinamento e trabalho em equipe. Segundo Kirjonen, soluções corporativas que mirem nessas áreas representam oportunidades interessantes de investimento para empreendedores.

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *