Últimas

Ex-jogador de Corinthians e Santos é preso acusado por furto qualificado

Publicidade

O ex-jogador Piá, que teve passagens por Corinthians, Santos e Ponte Preta, foi preso na tarde deste sábado (25) na cidade de Americana (a 127 km de São Paulo) acusado de tentativa de furto qualificado de um caixa eletrônico.

Segundo a Polícia Militar, foi feita denúncia pelo 190 informando que um homem estava instalando um dispositivo para “pescar” envelopes de depósitos numa agência bancária no bairro Jardim São Paulo, em Americana.

Divulgação/PM
O ex-jogador Piá no momento em que foi detido pela Polícia Militar
O ex-jogador Piá no momento em que foi detido pela Polícia Militar

Ao atender a ocorrência, os policiais abordaram Piá no momento em que ele deixava a agência. No carro do jogador foram encontradas diversas hastes de ferro escondidas no forro do teto do veículo. Segundo o policial militar Júlio César Jacob, essas hastes são usadas para aplicar um golpe em que os envelopes de depósitos ficam presos.

Sem se identificar como ex-jogador, Piá confirmou o golpe. Ele disse que voltaria à agência na noite deste sábado para recolher os envelopes do caixa eletrônico. Ele foi autuado em flagrante e encaminhado para Central de Polícia Judiciária de Americana, onde o boletim de ocorrência foi registrado.

Divulgação/PM
Haste de ferro localizada no carro de Piá
Haste de ferro localizada no carro de Piá

Essa não é a primeira vez que Piá tem problemas com a Justiça pelo mesmo crime. Em janeiro de 2014, o ex-jogador foi detido em Campinas, também no interior de São Paulo, e passou 21 dias preso, até conseguir um Habeas Corpus para responder em liberdade.

Já em 1999, quando ainda atuava pela Ponte Preta, Piá foi acusado de ser cúmplice do assassinato de um mecânico em Limeira (a 151 km de São Paulo). Ele foi absolvido das acusações.

O último clube que Piá atuou como profissional foi o Aparecidense, que disputa a primeira divisão de Goiás, em 2011.

Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *