Últimas

Executivos da OAS indicam Cardozo como testemunha

terça-feira, 7 de abril de 2015 – 21h03

Atualizado em
terça-feira, 7 de abril de 2015 – 21h04

Defesa da empreiteira quer saber como a Polícia Federal teve acesso a dados que teriam sido enviados do Canadá


José Eduardo Cardozo pode virar testemunha na Lava Jato / Luciano Amarante/FolhapressJosé Eduardo Cardozo pode virar testemunha na Lava Jato
Luciano Amarante/Folhapress

Os executivos da OAS, uma das empreiteiras investigadas na operação Lava Jato, indicaram o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, como testemunha de defesa.

A defesa da empreiteira quer saber como a Polícia Federal, subordinada ao Ministério, teve acesso ao conteúdo de uma conversa por celular entre um executivo da empreiteira e o doleiro Alberto Youssef.

Os dados teriam sido enviados do Canadá e os advogados da OAS insistem que a Lava Jato não poderia receber essas informações. A ex-presidente da Petrobras, Graça Foster, também foi indicada para depor.

Os pedidos para que eles sejam ouvidos, porém, ainda dependem do sinal verde do Juiz Sérgio Moro, o encarregado do caso.

Na próxima sexta-feira (10) devem ser ouvidos dois deputados federais: Jorge Tadeu Mudalen, do Democratas, e Jutahy Magalhães Junior, do PSDB. Eles foram indicados como testemunhas de defesa do presidente da UTC, Ricardo Pessoa.

O executivo teve o pedido de liberdade negado pelo Juiz Sérgio Moro. Uma das alegações é a de que pessoa arrolou dezenas de testemunhas, entre elas os deputados, alongando o processo.



Fonte: Band.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *