Últimas

Exposição explora a 'consequência mais fedida' da alimentação

Publicidade

“Eat shit” ou “coma cocô”. Esse foi o nome dado a uma exposição, cujo tema era a comida e os processos relacionados ao lixo e ao desperdício. Realizada pelos estudantes da escola holandesa Design Academy Eindhoven (DAE), ela foi realizada no Salão do Móvel de Milão.

A amostra, montada pela primeira classe do programa “Food Non Food”, buscava retratar as relações entre a alimentação humana e suas “consequências mais fedidas”, como diz o site da exposição, o cocô e o lixo.

“Gritar coma cocô é protestar contra realidades contemporâneas, que deixam as pessoas divididas e muitas vezes com fome”, diz a resenha do site.

Com mais de 400 projetos do arquivo da DAE relacionados à comida organizados em uma linha do tempo, a amostra explorava os tabus e processos relacionados às fezes e ao desperdício.

Com objetivo de criar maior intimidade entre as pessoas e seus dejetos, um dos projetos, chamado de “Mummy Shit Lab”, reunia diversas fezes mumificadas. Um dos alunos responsáveis catalogava suas fezes e comia alimentos específicos para obter texturas e cores diferentes.

A exposição, que contou com a presença de designers e ecologistas, terminou no último domingo (19).

Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *