Últimas

Flamengo vacila, empata sem gols com Nova Iguaçu e perde Taça GB

O Flamengo iniciou a última rodada da fase de classificação do Campeonato Carioca como favorito para conquistar a Taça Guanabara. Mas o Rubro-negro vacilou, atuou de forma dispersa e apenas empatou por 0 a 0 com o Nova Iguaçu, nesta quarta-feira, no Moacyrzão. O “salto alto” terminou punido com a vitória do Botafogo por 1 a 0 sobre o Macaé. O time de General Severiano ficou com o título e a vantagem de quatro empates para vencer o Estadual.

Em segundo lugar, a equipe da Gávea encara o Vasco na semifinal e pode empatar duas vezes para ir à decisão. A primeira partida está marcada para domingo, às 16h, no Maracanã. As vaias deram o tom em Macaé e deixaram clara a insatisfação da torcida com a postura no jogo decisivo.

Fases do jogo: Mesmo desfalcado, o Flamengo tomou a iniciativa da partida logo no início. Com Mugni mais recuado, o time chegava ao ataque com certa frequência através do trio Gabriel, Alecsandro e Marcelo Cirino. No entanto, o domínio rubro-negro não se transformou em superioridade no placar.

Por sua vez, o Nova Iguaçu quase marcou aos 24min. Rodrigues cobrou falta, Oliveira desviou de cabeça e Anderson Pico salvou em cima da linha. Aos 33min, Mugni encobriu o goleiro Jefferson na pequena área. Cesinha cortou. A primeira etapa terminou e os resultados apontavam para o título do Botafogo na Taça Guanabara.

O jogo ficou aberto no segundo tempo. Logo no começo, o Flamengo desperdiçou chance clara com Marcelo Cirino aos 3min. Na sequência, o Nova Iguaçu quase marcou após falha de Paulo Victor, que se recuperou para salvar. Aos poucos, o Rubro-negro mostrou-se afobado e perdeu duas oportunidades semelhantes com Eduardo da Silva. O brasileiro naturalizado croata chegou atrasado para completar os cruzamentos. Aos 23min, Alecsandro perdeu gol feito.

O nervosismo rubro-negro aumentou na busca pelo gol. Desorganizado, o time tentou criar jogadas, mas falhou nos últimos passes e conclusões. Aos 48min, o último ato. Marcelo Cirino, Alecsandro e Eduardo da Silva erraram em sequência e desperdiçaram a chance da vitória. Vaias em Macaé ao apito final e lamentos por um título que parecia certo e escapou entre os dedos.

O melhor: Anderson Pico – Se apresentou bem na marcação e levou o time ao ataque com disposição até o fim do jogo.

O pior: Eduardo da Silva – Perdeu quatro chances no segundo tempo e contribuiu para o tropeço do Flamengo.

Chave do jogo: Aos 48min do segundo tempo, Marcelo Cirino, Alecsandro e Eduardo da Silva desperdiçaram três lances em sequência e acabaram com as chances do Flamengo de conquistar a Taça Guanabara.

Para lembrar: O técnico Vanderlei Luxemburgo não comandou o Flamengo do banco de reservas. Ele cumpriu o último jogo da suspensão aplicada pelo TJD-RJ (Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro) por críticas à Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro).

NOVA IGUAÇU 0 X 0 FLAMENGO

Local: Moacyrzão, em Macaé (RJ)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: Lilian da Silva Fernandes Bruno (RJ) e André Marcelino de Sá (RJ)
Renda: R$ 117.240,00
Público: 3.247 pagantes / 4.020 presentes
Cartões amarelos: Rodrigues (Nova Iguaçu); Eduardo da Silva (Flamengo)

NOVA IGUAÇU
Jefferson; Cesinha, Rhaye, Rodrigo Almeida e Rodrigues; Vinicius Matheus, Paulo Henrique e Dieguinho (Glauber); Luan (Rodrigo César), Marlon (Dudu) e Oliveira
Técnico: Carlos Vitor

FLAMENGO
Paulo Victor; Pará, Marcelo, Wallace e Anderson Pico; Jonas (Jajá), Luiz Antonio e Mugni (Eduardo da Silva); Gabriel (Matheus Sávio), Alecsandro e Marcelo Cirino
Técnico: Deivid

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *