Últimas

Footstats – Com Valdivia só no 1º tempo, Verdão empata em Itu e é o pior grande

O Palmeiras empatou pela primeira vez no Campeonato Paulista só nesta última rodada do Campeonato Paulista, e o resultado foi decisivo para prejudicar sua campanha. Em jogo com pouca qualidade e que teve Valdivia em campo apenas no primeiro tempo, o Verdão empatou com o Ituano por 2 a 2 e é o clube grande que menos pontuou.

O time de Oswaldo de Oliveira já sabia que seria líder do grupo C e que enfrenta o Botafogo de Ribeirão Preto nas quartas de final. Por isso, atuou com nove reservas. Mas, como ficou atrás de Corinthians, Santos e São Paulo na pontuação geral, precisa de um acordo na Federação Paulista de Futebol para jogar no Palestra Itália na próxima fase.

Resultado de uma partida sofrível. Valdivia pouco contribuiu e saiu no intervalo, para ser poupado e escapar de um duelo violento nesta noite, em Itu. Sem seu jogador mais caro, o Palmeiras abriu o placar com Rafael Marques, aos seis do segundo tempo. Mas falhas da defesa permitiram que Clayson empatasse, aos 15, e desse a assistência para Ricardinho virar, aos 25. Aos 38, João Pedro aproveitou rebote para evitar a derrota.O jogo – Os dois times estavam prontos e o árbitro pediu até autorização dos repórteres para iniciar a partida antes das 22 horas (de Brasília). Mas o que poderia ser interpretado como vontade de jogar futebol não se confirmou. O Palmeiras, com Valdivia e Gabriel entre nove reservas, e o Ituano protagonizaram um primeiro tempo cheio de entradas duras.

O maior responsável pela péssima etapa inicial é o árbitro Antônio Rogério do Prado, que permitia entradas duras e só não foi para o intervalo sem mostrar cartões porque os jogadores começaram a exagerar, tanto nos carrinhos quanto na reclamação. Um jogo que deixava Valdivia nervoso.

Em sua primeira partida como titular no ano, o chileno foi capitão, e caçado por Jonatan Lima. O volante do Ituano percorria o meia em cada passo do Novelli Júnior, sem perder a chance de lhe acertar a canela em qualquer dividida. Prejudicando a oportunidade do camisa 10 de ganhar ritmo. O jogador mais caro do elenco era quem menos tinha responsabilidade de marcar, mas pouco pegava na bola.

Entre erros de passe, o Verdão sofria com a estreia da defesa Jackson e Nathan. Os dois não se entendiam e eram facilmente explorados pelo volante Ewerton, que dava lançamentos para encontrar companheiros seus nas costas dos defensores. Em uma dessas oportunidades, Claudinho não abriu o placar, aos oito minutos, porque lhe faltou qualidade para dominar.

O Palmeiras só conseguiu ocupar melhor o campo de ataque depois dos 15 minutos do primeiro tempo, mas Maikon Leite mostrava a ausência quase total de qualidade para atrapalhar qualquer tentativa ofensiva. Rafael Marques estava isolado e Valdivia só tinha Leandro Pereira entre os zagueiros como opção. Assim, a única chance de gol veio em cabeçada de Nathan, após cobrança de escanteio, já aos 40 do primeiro tempo.

Valdivia foi para o intervalo só com uma jogada típica de sua movimentação, quando tabelou com João Pedro e cabeceou nas mãos do goleiro, aos 33. Diante da violência que marcou o primeiro tempo do confronto, Oswaldo de Oliveira decidiu poupar seu jogador mais caro, trocando-o por Robinho no intervalo.

Com mais ritmo de jogo, Robinho foi mais útil, dando a movimentação que podia incomodar o Ituano. Assim, em jogada no qual os atacantes do Verdão pressionaram a defesa adversária, um bate-rebate sobrou para Rafael Marques, na entrada da pequena área, ter frieza para dominar e bater entre o zagueiro e a trave, abrindo o placar aos seis minutos do segundo tempo.

O Palmeiras, enfim, pôde respirar. Mas acalmou-se demais, expondo Nathan. Um minuto antes do gol de Rafael Marques, o zagueiro errou bote e contou com uma furada bisonha de Cristian com a meta vazia. Aos 15, outro erro seu foi fatal, permitindo que Clayson entrasse livre na grande área e encobrisse Aranha para empatar.

Na confusão que se tornou a defesa do Palmeiras, Clayson foi decisivo de novo aos 25. Tocou a bola entre as pernas de um marcador para que ela encontrasse Ricardinho nas costas da defesa para, na pequena área, bater na saída de Aranha. A partir daí, entraram Victor Ramos e o titular Cristaldo, que acabou sendo decisivo.

O argentino entrou em campo disposto a brigar para mudar o resultado. Assim, conseguiu chutar em cima da zaga, aos 38 minutos, e a sobra ficou para João Pedro dominar completamente livre, empatando ao finalizar cruzado. Dando esperança à torcida que não desistiu do resultado em Itu. Mas seu time não se encontrou nesta noite.

Fonte: Ig.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *