Últimas

Funcionária é estuprada dentro de estação de Metrô no centro de SP

Publicidade

A operadora de uma cabine de recarga de Bilhete Único da Estação República do Metrô, no centro de São Paulo, foi estuprada na noite de quinta-feira (2).

O crime ocorreu durante uma tentativa de assalto feita por dois homens. A mulher, que teria 19 anos, é contratada da Prodata Mobility, empresa que presta serviço de bilhetagem para o Metrô.

A jovem foi surpreendida por assaltantes no fim expediente, por volta das 23h30. Ela deixava a cabine, na rua do Arouche, quando um dos bandidos invadiu o local e a violentou.

Até a tarde desta segunda-feira (6), a Secretaria da Segurança Pública (SSP) não disponibilizou o boletim de ocorrência do caso.

Já a Prodata Mobility não retornou as ligações da reportagem.

Em nota, o Metrô informou que a equipe de segurança da Estação República fez o primeiro atendimento e providenciou o encaminhamento da funcionária da Prodata para a Delegacia de Polícia do Metropolitano, na noite de quinta-feira (2).

“A Companhia vem prestando todo o auxilio à polícia, inclusive cedendo imagens dos circuitos de vigilância, para ajudar na investigação do caso”, diz o texto.

O Metrô afirma ainda ter mais de 1.100 agentes de segurança, que atuam uniformizados ou à paisana, e 3 mil câmeras distribuídas ao longo de suas linhas, nos trens e nas estações.

Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *