Habitação volta a pressionar a inflação em São Paulo

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), na cidade de São Paulo, iniciou abril em alta de 0,68%, 0,02 ponto percentual abaixo do registrado no fechamento de março (0,7%). Apesar desse decréscimo, o grupo habitação aumentou a pressão sobre o orçamento doméstico ao subir de 1,21% para 1,57%.

O resultado refere-se à coleta de preços feita de 8 de março a 7 de abril, comparados ao observado no período de 8 de fevereiro a 7 de março, incluindo produtos consumidos pelas famílias com renda entre um e dez salários mínimos.

O grupo alimentação voltou a apresentar decréscimo, com os preços corrigidos na média em 0,42% – abaixo do aumento registrado no encerramento de março (0,72%). Em transportes, o índice ficou inferior ao da última apuração, passando de 0,22% para 0,06%.

No grupo despesas pessoais, os preços também subiram com menos intensidade (de 0,35% para para 0,15%). Em saúde, igualmente, a alta foi inferior ao índice da última pesquisa (de 0,52% para 0,44%). O mesmo ocorreu em relação ao grupo educação com variação de 0,07%, abaixo da taxa encontrada no fechamento de março (0,12%).

Ao contrário, houve um avanço no grupo vestuário com os preços dos artigos 0,77% mais caros sobre um aumento anterior de 0,59%.

Marli Moreira – Repórter da Agência Brasil
Edição: José Romildo

Compartilhe:

Fonte: Rede Notícia www.redenoticia.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *