Últimas

Lista reúne livros que se deve evitar no trabalho


07/04/2015

12h35


da Livraria da Folha

Google Plus - Logo

Alguns livros podem ser considerados ofensivos no ambiente de trabalho. Por mais que títulos do gênero apresentem textos descontraídos, nenhum chefe gostaria de pegar um funcionário com um exemplar de “Como Trabalhar para um Idiota”. Como alerta a brincalhões e desatentos, a Livraria da Folha selecionou livros que não devem ser lidos durante o expediente.

“Já Nem Lembro se Somos Muquiranas ou Espertos” reúne tirinhas de Dilbert em sua épica batalha para sobreviver ao cotidiano corporativo, em meio a chefes incompetentes, tarefas inúteis e colegas de trabalho malucos. Veja tirinhas da edição.

Como o próprio título sugere, “Odeio Gente!” não traz nenhuma receita zen para engolir pessoas antipáticas ou praticar a política de boa vizinhança. A indicação é impor seu modo de trabalho e aprender a conviver com os piores tipos humanos. Faça o teste e descubra se você odeia gente.

É praticamente impossível construir uma carreira sem passar pela experiência de trabalhar sob as ordens de um chefe prepotente, perfeccionista, inseguro ou apenas incompetente. “Como Trabalhar para um Idiota” examina todos os ângulos contidos nas hierarquias do mundo corporativo e todos os tipos de chefes que você pode encontrar pela frente.

Com o subtítulo “Conheça as Reclamações mais Comuns e Aprenda a Conquistar a Satisfação e o Comprometimento de sua Equipe”, “Por que as Pessoas Odeiam seus Chefes?” é voltado aos que ocupam um cargo de liderança. Porém, o título pode provocar desconforto antes que você possa se explicar.

“Manifesto do Partido Comunista”, de Karl Marx e Friedrich Engels, dispensa mais explicações. O livro apresenta uma denúncia dos mecanismos de opressão política e econômica.

Publicado pela editora Taschen, “The Big Butt Book” (“O Grande Livro das Bundas”, em tradução livre) conta com mais de 400 fotos de 1900 até os dias atuais, incluindo obras de nomes da fotografia como Batters Elmer, Ellen von Unwerth, Jean-Paul Goude, Ralph Gibson, Richard Kern, Jan Saudek, Ed Fox, Terry Richardson e Sante D’Orazio.

Texto baseado em informações fornecidas pela editora/distribuidora da obra.


+ Conteúdo

+ Canais



Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *