Últimas

Personagem de Claudio Heinrich em "Malhação" foi inspirado em Flávio Canto

  • Pedro Paulo Figueiredo/CZN

    Hoje aos 42 anos, ator Cláudio Heirinch foi o primeiro galã da novela teen

    Hoje aos 42 anos, ator Cláudio Heirinch foi o primeiro galã da novela teen

Ele estampou capas de cadernos e agendas, saiu em todas as revistas teens e deixou milhares de adolescentes apaixonadas nos anos 1990. Primeiro galã de “Malhação”, que completa 20 anos, Claudio Heinrich virou mania ao interpretar o lutador de judô e jiu-jitsu Dado na primeira temporada da novelinha da Globo.

“Bonito isso, eu li num livro”. Este era o bordão imortalizado por Dado e que até hoje é lembrado pelos fãs da novela. Em entrevista ao UOL, Heinrich, que está com 42 anos, contou uma curiosidade: que seu personagem foi inspirado no judoca e hoje apresentador Flávio Canto: “A autora Ana Maria Moretson se inspirou nele porque o conhecia, era amigo dos filhos dela. Ela dizia que o Flávio era uma excelente pessoa. Tive a oportunidade de conhecê-lo e realmente vi que ele é muito legal”, diz.

Claudio Heinrich provocava tumulto por onde passava. Segundo o ator, o assédio das fãs o impossibilitava de circular em alguns lugares públicos. “Eu recebia milhares de cartas, muitas pediam uma foto autografada. Não conseguia responder a todas. O assédio era muito grande. Não podia ir à praia, ao shopping tinha que ser em horários estratégicos. Mas era a resposta do público e me sentia prestigiado. Apesar de grande e assustador, o assédio era prazeroso”, conta o ator.

Loucuras de fãs eram que não faltavam. Cláudio lembra que recebia centenas de cartas quilométricas escritas “eu te amo”, e de fãs que furavam seguranças e bloqueios para tentar agarrá-lo em eventos. Mas a que ele mais se recorda foi algo inusitado: “Uma revista fez uma matéria dos carros dos famosos e eu tinha um Fusca na época. A reportagem saiu e dias depois recebi uma carta de uma fã que contou que morria de vergonha de andar com o pai de Kombi, mas quando ela viu que seu ídolo tinha um Fusca, passou a aceitar. Fiquei muito feliz que meu trabalho pode ajudar dessa maneira”.

Divulgação/TV Globo

Dado e Luíza formaram o primeiro casal fofo de “Malhação”

Estreante em novelas e com um personagem popular, Heirinch recebeu o apoio dos colegas experientes. Ele lembra com carinho das dicas do diretor de “Malhação” Roberto Talma – que morreu nesta quinta-feira vítima de insuficiência renal crônica e doença arterial coronariana. “Tive a sorte de ser dirigido por alguém como ele, que percebeu logo nos primeiros testes que eu tinha as características do Dado. Não tinha experiência em decorar tantos textos de um dia para ao outro e ficava nervoso. O Talma falava para eu estudar, dormir e relaxar para depois voltar a estudar. E essa dica eu uso até hoje”, afirma.

Claudio Heinrich ficou em três temporadas em “Malhação”. A torcida do público era grande para que Dado ficasse com Luíza, personagem de Fernanda Rodrigues. A estudante era apaixonada pelo lutador e só conseguiu ficar com ele na segunda temporada. O ator se lembra do primeiro beijo do casal.

“O Dado fez a Luíza sofrer demais, mas todo mundo queria vê-los namorando. Nunca vou me esquecer do primeiro beijo deles que aconteceu no chuveiro, no campinho da academia. Foi tudo romântico e um momento muito esperado pelos fãs da novela. Foi demais. A Fernanda é uma ótima atriz e apesar de novinha na época, já era experiente e me dava muitas dicas, assim como a Carolina Dieckmann, que fazia a minha irmã, e o Danton Mello [que interpretava Héricles]”, enfatizou o ator, que é amigo até hoje de André Marques, o Mocotó, e Bruno De Lucca, que interpretava Fabinho.

Uma das cenas que marcou o ator foi ao lado de Francisco Cuoco, que viveu Orestes, e Lucinha Lins, que interpretou Bárbara na terceira temporada. “O Dado era amante da Bárbara. Na cena estávamos jantando e o Orestes estava desconfiado que eu era o Ricardão. Na hora da sobremesa, nos servimos no pote de sorvete. O Cuoco começou a tomar com a colher grande de servir o sorvete e olhar para mim. Ele fez de propósito e eu tive ataque de riso, não conseguia mais gravar, demorou para me recompor, mas nunca me esqueço dessa cena”, conta, aos risos.

Heinrich se mudou para a Record em 2005. Após dez anos na emissora, ele deve retornar à Globo no segundo semestre. “Ainda não tem nada fechado, estou retomando os contatos lá, mas deve acontecer em breve. Em maio viajo para a Indonésia, devo ficar uns 20 dias. Estou na leitura de uma peça, atrás de patrocínio. Se tudo der certo entrará em cartaz em breve”, adianta o ator.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *