Últimas

Potências e Irã definem plano de ação para concluir acordo até 30 de junho

Publicidade

Após uma maratona de negociações em Lausanne, na Suíca, negociadores dos EUA, do Irã e de outros cinco países anunciaram nesta quinta-feira (2) que definiram um plano de ação sobre pontos importantes de um pacto que vai limitar o programa nuclear do governo de Teerã.

O objetivo é finalizar um acordo completo em 30 de junho.

O objetivo das conversas desta semana era sinalizar vontade política de todas as partes e estabelecer os pontos-chave para desenhar um acordo final em junho. “Encontramos soluções, estamos prontos para começar a rascunhar [o acordo] imediatamente”, afirmou o ministro iraniano, Mohammad Javad Zarif, no Twitter antes da coletiva.

Jean-Christophe Bott/Associated Press
Representante da UE Federica Mogherini, chanceleres iraniano, Mohammad Javad Zarif, e britânico, Philip Hammond, e secretário de Estado dos EUA, John Kerry, são vistos antes de coletiva na Suíça
Representante da UE Federica Mogherini, chanceleres iraniano, Mohammad Javad Zarif, e britânico, Philip Hammond, e secretário de Estado dos EUA, John Kerry, são vistos antes de coletiva na Suíça

As negociações, que deveriam ter terminado na terça-feira (31), foram postergadas por duas vezes nesta semana. O principal ponto de conflito nas discussões seria a divergência entre EUA e Irã sobre o que anunciar neste momento.

Enquanto o governo de Teerã tentava adiar a resolução de questões técnicas, o governo norte-americano insistia em um rascunho detalhado do pacto.

O presidente dos EUA, Barack Obama, luta contra a mobilização política do Congresso americano, dominado pela oposição republicana, para aprovar novas sanções contra o Irã. As retaliações, diz, poderiam azedar um possível pacto.

Os parlamentares, em recesso até o próximo dia 14, concordaram em adiar a votação de projetos sobre o assunto até o fim das discussões desta semana.

Mas, para manter sua posição na queda de braço, o presidente precisava que sua equipe saísse de Lausanne com um rascunho do pacto bem construído e com definição de detalhes técnicos, o que parecia mais difícil a cada dia.

Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *