Últimas

Proibido no Brasil, app Uber defende direito de escolha do consumidor

Nessa quarta-feira, a Justiça de São Paulo determinou a suspensão do aplicativo de caronas pagas Uber em todo o Brasil. Apesar de não ter sido notificada ainda, a empresa que controla o serviço enviou nota na qual diz que o consumidor precisa ter seu “direito fundamental de escolha assegurado”.

O Uber defende que “as inovações tecnológicas sempre trouxeram várias oportunidades para as pessoas e cidades”, e a partir delas os lugares vão se tornando mais acessíveis aos cidadãos.

A empresa se define como uma plataforma de tecnologia que “conecta motoristas parceiros particulares aos usuários”, e, portanto, evita falar em concorrência direta com os taxistas, responsáveis pela ação que culminou na suspensão do aplicativo.

Entenda a polêmica acerca do aplicativo.  

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *