Últimas

PT decide que não receberá mais doações de empresas privadas

São Paulo, 17 abr (EFE).- A direção nacional do PT proibiu nesta sexta-feira seus diretórios regionais de receber doações de empresas privadas.

A medida foi anunciada em São Paulo pelo presidente do PT, Rui Falcão, após uma reunião na qual a direção analisou sua posição em relação às acusações contra o partido e seu ex-tesoureiro, João Vaccari Neto, detido pela Operação Lava Jato por seu envolvimento no escândalo do Petrobras.

“Ao mesmo tempo que lutamos pelo fim do financiamento empresarial, decidimos que os diretórios nacional, estaduais e municipais não mais receberão doações de empresas privadas”, diz a resolução aprovada nesta sexta-feira.

De acordo com Falcão, a medida que já entrou em vigor, deverá ser detalhada, regulamentada e referendada pelos delegados do PT durante o quinto Congresso Nacional do partido, que será realizada em junho em Salvador.

Neste sentido, o PT informou que “revitalizará” a contribuição voluntária e individual dos filiados e simpatizantes.

O presidente do PT ressaltou que o fato de deixar de receber financiamento empresarial não significa que as doações recebidas pelo partido sejam ilegais.

“Todas as contribuições que o PT recebe atualmente são declaradas de maneira transparente”, comentou Falcão.

Por outro lado, Falcão não especificou como será financiada a dívida contraída pelo partido durante a campanha eleitoral do ano passado, na qual a presidente Dilma Rousseff foi reeleita no segundo turno.

Durante a reunião desta sexta-feira, o PT nomeou como novo tesoureiro o ex-deputado federal federal Márcio Macedo (SE), em substituição de Vaccari, que renunciou esta semana após ser detido. EFE

ass/rsd

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *