Últimas

Thomaz Alckmin estava como copiloto no helicóptero no momento do acidente

São Paulo – Cinco pessoas morreram na queda de um helicóptero na tarde desta quinta, 2, na Grande São Paulo, dentre elas Thomaz Alckmin, filho caçula do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. O acidente ocorreu às 17h10, em um condomínio localizado no município de Carapicuíba, na altura do km 26 da Rodovia Castello Branco. A aeronave chegou a atingir uma casa em construção, mas ninguém em solo ficou ferido.

O helicóptero pertencia à empresa Seripatri Participações, empresa de investimentos de José Seripieri Jr., fundador e principal acionista da Qualicorp, que administra planos de saúde. Todos os ocupantes da aeronave morreram imediatamente no acidente. Dois deles eram funcionários da Seripatri: o piloto e um mecânico. Outros dois ocupantes eram mecânicos da Helipark Táxi Aéreo e Manutenção Aeronáutica, empresa que havia sido contratada para realizar manutenção da aeronave.

Ele tinha 31 anos e era piloto de helicóptero. Auxiliares do governador informaram, no entanto, que Thomaz estava como copiloto no momento do acidente, acompanhando o piloto que, segundo nota da companhia, tinha mais de 30 anos de experiência. Thomaz era casado e tinha uma filha de 10 anos – Isabella Trombelli Alckmin -, fruto de um relacionamento anterior com uma ex-funcionária do Palácio dos Bandeirantes.

Em fevereiro do ano passado, Thomaz sofreu uma tentativa de assalto em frente ao Clube Paineiras, no Morumbi – a cerca de 1 km do Palácio dos Bandeirantes, residência oficial do governador. Ele levava a filha de volta para casa, quando o veículo foi cercado por criminosos. Houve troca de tiros entre os seguranças que faziam a escolta de Thomaz e os bandidos.Depois do episódio, a mãe da menina, Fabíola Trombelli, entrou com uma ação na Justiça para tentar se mudar com a filha para a Noruega – onde mora com seu atual marido. Ao ter conhecimento da notícia, Fabíola ligou para o próprio governador, que, segundo ela não conseguia falar. “O Dr Geraldo só chorou”, afirmou a ex-mulher de Thomaz, em choque, por telefone.

Pessoas ligadas ao governador afirmam que Alckmin tentava convencer o filho a parar de voar. O filho, ainda segundo auxiliares do Palácio, era muito ligado à mãe, dona Lu Alckmin, quem Thomaz considerava “uma espécie de psicóloga”. Além dele, Alckmin tem mais dois filhos: Geraldo e Sophia.

Ainda de acordo com a empresa, o helicóptero – marca Eurocopter, modelo EC 155, prefixo PPLLS – tinha cerca de 4 anos de uso, 600 horas de voo e estava com “documentação e manutenção rigorosamente em ordem”.

Até as 22 horas, o Palácio dos Bandeirantes não havia confirmado oficialmente a morte de Thomaz.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *