Após 'desastre' em 2014, Massa fala em pódio no GP de Mônaco

Publicidade

A lembrança do final de semana do GP de Mônaco de 2014 ainda está fresca na memória de Felipe Massa. 

Um acidente no qual foi “arrastado” pelo sueco Marcus Ericsson durante o treino de classificação para a corrida do ano passado acabou tirando do piloto da Williams qualquer chance de tentar uma boa posição na etapa mais tradicional do calendário da F-1.

Largando da 16ª posição do grid, o piloto brasileiro ainda conseguiu fazer uma boa corrida de recuperação e completou a etapa na sétima colocação.

Justamente por isso Massa quer um bom resultado na corrida deste domingo (24), cuja largada está prevista para as 9h (de Brasília), para apagar da memória as lembranças de 2014.

“Sabemos que esta não é a pista ideal para nosso carro, mas acho que podemos fazer um bom final de semana. Além da performance na pista, esta é uma corrida em que muita coisa acontece e esperamos render bem, especialmente porque o ano passado foi um desastre para nós”, disse Massa nesta quarta-feira (20) em Montecarlo, um dia antes do início dos treinos livres para a sexta etapa do Mundial deste ano –o primeiro treino livre será disputado nesta quinta-feira, a partir das 5h (de Brasília).

“Como sempre há muita coisa acontecendo durante a prova é importante se manter na pista e chegar ao fim porque temos condições de marcar bons pontos e quem sabe até tentar um pódio aqui”, afirmou o piloto brasileiro.

Em 12 participações no GP de Mônaco, Massa ficou entre os três primeiros colocados em duas ocasiões: em 2007 e 2008, ano em que teve sua melhor performance em Montecarlo e largou na pole position.

“Esta é uma corrida na qual a classificação é muito importante e quanto mais para a frente você conseguir largar e o mais ‘limpo’ que você conseguir passar vai facilitar no resultado final. Sem dúvida é a corrida do calendário em que mais zebras acontecem, então temos de estar preparados”, completou.

Nasr é o 31º brasileiro a correr na F-1; veja outros

Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *