Últimas

Até aliados perderam a paciência com a demora diretoria do Fla em contratar

  • Vinicius Castro/UOL

O Flamengo iniciou a temporada como principal time do Rio de Janeiro. A teoria não foi confirmada na prática e o clube ficou de fora até mesmo da final do Campeonato Carioca, frustrando os torcedores. Para o Brasileiro, a exigente nação rubro-negra espera reforços para não ter que conviver com a famosa ‘zona da confusão’ na competição nacional.

Entretanto, os reforços ainda não são uma realidade do Flamengo. A demora é tanta que até mesmo aliados da chapa azul e que tiveram papel fundamental nas eleições de 2013, quando Eduardo Bandeira de Mello assumiu a presidência do clube, cornetaram a demora na busca de reforços. Zico e o ex-presidente Kleber Leite não estão satisfeitos com o time atual. O recado foi entendido e, mais do que nunca, a diretoria se mexe para qualificar o elenco, uma antiga cobrança do técnico Vanderlei Luxemburgo.

Maior ídolo da história do Flamengo, Zico sempre esteve ao lado da atual gestão. Presente na festa de lançamento do novo patrocinador do clube, o ex-jogador não se segurou, pediu o microfone e, com bom-humor fez uma cobrança. “Presidente, essa caneta precisa gastar um pouquinho e trazer umas feras para a gente. Temos que ficar tranquilos no Brasileiro”, cobrou o Galinho.

Mas não foi apenas Zico que demonstrou insatisfação. Um dos mentores da chapa azul, Kleber Leite já não tem a mesma proximidade de tempos atrás, mas longe de ser oposição. Ele reclamou bastante após a estreia do Flamengo com derrota para o São Paulo no Brasileiro e pediu reforços.

“Basta desta ladainha da diretoria afirmando que não contrata em respeito ao orçamento. O Flamengo, ao longo da sua história centenária, até por uma opção cultural onde o futebol sustentou os esportes amadores e a parte social, sempre teve problemas financeiros e, nem por isso deixou de procurar o caminho das vitórias. E quem disse que somente com dinheiro em caixa se contrata?”, afirmou Kleber em seu blog.

“A pior coisa da vida é não se ter esperança. E este é o sentimento do torcedor do Flamengo. Chega de conversa fiada. Isto não é o Flamengo. Talento e ousadia é exatamente o oposto do que ocorre no Flamengo, onde a falta de carisma, o não saber pensar do tamanho do Flamengo, a pouca inspiração e o marasmo, imperam”, concluiu o ex-presidente.

A principal carência do Flamengo é encontrar um camisa 10. O Rubro-negro sonhou e negociou com Montillo, Conca e Jadson no início da temporada. As tratativas esbarraram nas liberações dos clubes e nos valores envolvidos. O argentino, que defendeu Cruzeiro e Santos, foi quem esteve mais próximo de vestir a camisa rubro-negra, mas uma lesão e a resistência dos chineses do Shandong Luneng esfriaram qualquer possibilidade de transferência.

O clube mira meia e atacante. As conversas com o corintiano Petros estão em andamento e o sonho envolvendo a aquisição de Robinho permanece. O santista é visto como o camisa 10 ideal pelo potencial de ídolo para alavancar o programa de sócio-torcedor.

Por enquanto, o Rubro-negro segue sem os desejados reforços e usa o silêncio como arma contra a insatisfação cada vez maior da torcida.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *