Últimas

Brasil é o 9º país em que filho e mãe mais interagem no Facebook

 (Maria Elena/Flickr/Divulgação)

Uma pesquisa feita pelo Facebook mostrou que o Brasil é o 9º país onde mães e filhos mais interagem pela rede social. A Tailândia aparece em primeiro lugar, seguida por Egito, Reino Unido e Austrália. Além disso, o estudo também apontou que 80 milhões de pessoas se identificam na rede como como mães e 86 milhões como filhos.

A pesquisa analisou as mensagens trocadas e conseguiu identificar as expressões mais mencionadas em mensagens enviadas pelos filhos a suas mães. De janeiro a abril deste ano, a expressão mais utilizada foi I love you, enquanto as palavra “love” “thanks” são as mais escritas.

A estudante Beatriz Machado, 21 anos, utiliza as redes sociais para, entre outras coisas, expandir o ambiente de convivência com a mãe. Segundo ela, o Facebook apenas ajudou a fortalecer a relação de proximidade que existia entre as duas. “A convivência é um pouco parecida com a relação que a gente tem fora do Face, mas ela se esforça para não me envergonhar publicamente”, brinca. Já mãe, Regina Cecilio, 57 anos, após ver a filha encontrar pessoas que não tinha contato, se interessou e pediu ajuda para criar seu perfil. “Vi ela mexendo e encontrando um monte de gente e ai achei interessante. Eu só preciso de um pouco de ajuda”, explica.

Apesar de pacífica, a convivência virtual alterou a dinâmica da relação entre as duas. Além de filha, Beatriz afirma que começou a ser uma espécia de “consultora de Facebook”, já que a mãe sempre pergunta como postar algum conteúdo.

Regina admite que é comum esquecer como postar os conteúdos. “Porém, não tenho dificuldade para entender a linguagem da internet. Só preciso de ajuda pra entender algumas coisas, nada demais”, acrescenta. “Ela sempre foi minha melhor amiga, então tudo com ela fica divertido. Mesmo que seja pra explicar alguma coisa de celular pra ela, ou como postar. Toda e qualquer situação com ela fica sempre muito gostosa.”, destaca Beatriz.

Segundo Regina, a única diferença no ambiente virtual é possibilidade de dar ”likes” nas postagens da filha. “Essa nossa interação tanto fora como dentro das redes sociais gera sempre boas risadas, é muito bom!”

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *