Últimas

Cruzeiro vence River e larga em vantagem nas quartas da Libertadores

Buenos Aires, 22 Mai 2015 (AFP) – Uma semana depois da confusão no Superclássico argentino, o River Plate recebeu o Cruzeiro em Buenos Aires, na partida de ida das quartas de final da Copa Libertadores, e perdeu por 1 a 0, num jogo sem confusões ou imprevistos, dentro e fora de campo.

O gol da vitória da Raposa foi marcado aos 36 minutos do segundo tempo por Marquinhos, que aproveitou uma sobra na área argentina para empurrar a bola para as redes.

O resultado é excelente para o Cruzeiro, que fará a partida de volta na semana que vem no Mineirão e poderá se classificar às semifinais da competição continental com um empate.

Já o River precisará devolver o placar em Belo Horizonte para levar a decisão para os pênaltis, ou de uma vitória por mais de um gol de diferença.

Quem avançar entre Cruzeiro e River Plate enfrentará na próxima fase o vencedor do confronto entre Racing, da Argentina, e Guaraní, do Paraguai.

No primeiro duelo, disputado mais cedo em Assunção, os paraguaios, que eliminaram o Corinthians nas oitavas de final, venceram por 1 a 0.

Se Cruzeiro e Internacional avançaram, o regulamento da competição obriga os dois times brasileiros a se enfrentarem na semi, para evitar um duelo entre clubes do mesmo país na decisão.

Sem confusãoApós a agressão com spray de pimenta sofrida nas oitavas de final contra o Boca Juniors, na última quinta-feira, os jogadores do River voltaram a campo para, desta vez, decidir a vaga nas semifinais da Libertadores contra o Cruzeiro.

A partida, porém, preocupava o River e a polícia argentina, depois de boatos de que ‘barrabravas’ do Boca poderiam se infiltrar no meio da torcida do Cruzeiro e causar incidentes para prejudicar o time ‘milionário’. O jogo transcorreu sem imprevistos.

O espetáculo no Monumental de Nuñez prometia, com a torcida ‘milionária’ lotando o estádio e fazendo uma linda festa no momento em que ambos os times entraram no gramado.

Apesar do apoio da torcida argentina, o Cruzeiro, com força máxima, começou bem a partida, não parecendo sentir a pressão e buscando o gol adversário.

Compacto e veloz, com Willian e Marquinhos se movimentando muito, o time do técnico Marcelo Oliveira foi o primeiro a chegar com perigo ao gol adversário.

Logo aos 3 minutos de jogo, Marquinhos cobrou falta da direita e o zagueiro Manoel apareceu livre na segunda trave para finalizar, mas mandou por cima do gol de Barovero.

O River só deu o troco aos 20 minutos, quando Henrique perdeu a bola no meio de campo e o colombiano Teo Gutiérrez foi lançado na área da Raposa. Antes de finalizar, o goleiro Fábio apareceu para defender.

O lance pareceu assustar o Cruzeiro, que recuou, deixando a partida mais parelha, ríspida e com poucas chances de gol de ambos os lados.

Leandro Damião, esperança de gol da Raposa, acabou perdendo grande chance de gol os 33 minutos, quando ganhou da zaga no corpo e, desequilibrado, finalizou de bico. Barovero pegou e garantiu o empate sem gols no primeiro tempo.

Gabriel Xavier entra bemA decepção do Cruzeiro na primeira etapa foi o meia uruguaio Giorgian de Arrascaeta, muito sumido em campo, que acabou dando lugar na segunda etapa para Gabriel Xavier, que entrou bem e foi logo criando a melhor chance da Raposa na partida.

Aos 18 minutos, o meia driblou o marcador na esquerda e encontrou Willian na área argentina. O atacante tirou a marcação com um toquinho e chutou na saída de Barovero, mas o zagueiro Vangioni tirou em cima da linha.

O River não demorou para responder. Aos 22 minutos, o veterano atacante Fernando Cavenaghi, que tinha acabado de entrar no lugar de Rodrigo Mora, lançou Gutiérrez, que ficou na cara do gol. O colombiano tentou finalizar de sem pulo e isolou a bola. Fábio, completamente batido no lance, agradeceu.

Satisfeito com o empate, o Cruzeiro claramente recuou a partir dos 30 minutos, apostando num erro do River para definir o jogo no contra-ataque e tentar levar a vantagem para Belo Horizonte. Foi exatamente o que aconteceu.

Aos 36 minutos, Gabriel Xavier aproveitou uma lambança da zaga do River, que não conseguiu afastar o perigo, para chutar de dentro da pequena área, mas Barovero salvou. No rebote, Marquinhos apareceu para dar um toquinho e garantir a vitória do Cruzeiro, que decidirá a vaga nas semifinais em casa, num Mineirão lotado e com a vantagem do empate no bolso.

am

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *