Últimas

Edilson Silva diz que elogio a construtora não significa alinhamento político

O deputado estadual Edilson Silva (PSOL) declarou, através de nota, que o elogio que realizou no dia 1º de maio à construtora Odebrecht não significa alinhamento político. Em nota, o parlamentar respondeu as críticas do correligionário, o candidato derrotado do partido ao governo de Pernambuco Zé Gomes, que pediu, na manhã desta segunda-feira (4), que o deputado “corrigisse o erro” publicamente. Zé Gomes também declarou que deu entrada com pedidos nas Executivas Nacional e Estadual do partido para se posicionar sobre o tema. O PSOL afirma em seu discurso político que não recebe ou se associa a empresas do ramo de construção civil.

 

Confira a nota do deputado Edilson Silva na íntegra:

“Fomos surpreendidos por uma publicação na imprensa dando conta de uma postagem do filiado do PSOL Zé Gomes Neto, acerca de uma declaração do deputado estadual do PSOL Edilson Silva, que agradeceu à empresa Odebrecht por esta ter contribuído no acolhimento da manifestação cultural e religiosa promovida pelo movimento Salve a Lavadeira no Paiva. Diante da publicação, esclarecemos o seguinte:

1- O mandato do deputado Edilson Silva assumiu o compromisso com seus eleitores de viabilizar o retorno da Festa da Lavadeira à Praia do Paiva. Este compromisso tem a ver com um debate sobre direito à cidade, higienização social, privatização de espaços públicos e intolerância religiosa. Neste sentido, nosso mandato está com o sentimento de dever cumprido, pois conseguimos mobilizar partes fundamentais neste processo de retorno da manifestação ao seu local original. Nos próximos anos, vamos trabalhar para manter e ampliar a manifestação no seu lugar de origem;

2- A Odebrecht é a empresa responsável pela Reserva do Paiva. Nosso mandato tem feito duras críticas ao conceito segregador deste empreendimento e, como parte das críticas, tem encampado uma forte luta para devolver a Festa da Lavadeira ao seu lugar original. Após três anos sem a festa realizada no bairro, finalmente conseguimos retomar aquele território para a população e para os povos de terreiro;

3- Nesse processo, nosso mandato, em conjunto com o movimento Salve a Lavadeira no Paiva, conseguiu abrir um processo de diálogo que envolveu o Ministério Público, a Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho, a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros e a empresa Odebrecht. Em função de questões de prazos legais, o Poder Público não pode envolver-se na realização da manifestação neste ano. Contudo, em um diálogo direto com a Odebrecht, conseguimos convencer a empresa da importância da Festa para a cultura e religiosidade local. Solicitamos dela que garantisse aquilo que seria da competência da Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho: a terraplanagem do terreno e a melhoria do acesso para carros, ônibus e pedestres. E a empresa realizou o que solicitamos;

4- Diante deste quadro e do sucesso que foi nossa retomada deste território, nosso pontual agradecimento à Odebrecht é apenas um gesto de educação doméstica, de civilidade e de aposta no prosseguimento de um diálogo específico em relação a esta manifestação cultural e religiosa. Nossas críticas e enfrentamentos que temos com segmentos empresariais, como as empreiteiras, não podem nos cegar para processos de diálogos que não raro se apresentam. Sem disposição para o diálogo, não se conquista legitimidade para os enfrentamentos.

5- O pontual agradecimento à empresa Odebrecht não representa alinhamento político, muito menos qualquer tipo de doação financeira. Este mandato popular foi conquistado na luta e nas ruas, em plena consonância com as diretrizes e o posicionamento do PSOL. O titular deste mandato, o deputado Edilson Silva, é fundador do PSOL e o mais antigo membro de sua Executiva Nacional, sendo um dos guardiões dos princípios que norteiam a legenda.Portanto, são infundadas as críticas do Sr. Zé Gomes.”

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *