Últimas

Em gafe, ministro da Pesca é procurado em 'local incerto'

Publicidade

Criado em 2009 por lei patrocinada pelo governo Lula, o Ministério da Pesca conta com um dos menores orçamentos da Esplanada e é frequentemente citado em listas de degola de eventual redução das 38 pastas do governo. Nos últimos dias, passou por novo constrangimento.

Sem se dar conta de que Helder Barbalho (PMDB) é o ministro da Pesca, o Ministério da Saúde publicou um edital no Diário Oficial em 24 de abril o convocando a tomar ciência de uma investigação relativa a um convênio federal na Prefeitura de Ananindeua (PA), cidade vizinha de Belém comandada pelo hoje ministro entre 2005 e 2012.

O edital, assinado pelo diretor-executivo do Fundo Nacional de Saúde, Antonio Carlos Oliveira, convocava Barbalho, “que se encontra em local incerto e não sabido, para retirar e atender a notificação”. A trapalhada foi noticiada pelo jornal “O Globo”.

Informado da saia justa, o servidor enviou na quinta (30) uma carta de desculpas a Barbalho, que é filho do senador Jader Barbalho (PMDB-PA), informando que o edital foi motivado por erro no endereço para o qual fora enviada antes a notificação.

“Venho externar pedido de retratação em razão do desconforto gerado pelo mencionado ato falho, eis que injustificada é a conclusão de que vossa excelência, que se encontra, na atualidade, na condição de importante dirigente dessa pasta do Ministério da Pesca e Aquicultura, estaria em ‘local incerto e não sabido'”, escreveu Oliveira.

O Ministério da Pesca informou que a Saúde irá publicar nesta segunda (4) ato tornando sem efeito o edital e que o convênio em questão ainda está sob análise.

Divulgação/helderbarbalho.com.br
O ministro da Pesca, Helder Barbalho (PMDB)
O ministro da Pesca, Helder Barbalho (PMDB)

Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *