Últimas

Encontro de administrações em Três Rios busca geração de empregos


Vinicius Farah, prefeito de Três Rios: otimismo, mesmo com crise

Foto:  Daniel Castelo Branco / Agência O Dia

Rio – A equipe econômica do Estado do Rio compareceu em peso na noite da última quinta-feira a Três Rios, no Centro-Sul Fluminense, para o segundo Fórum Socioeconômico daquele município. Com o tema ‘Modernização e Inovação’, o evento foi a oportunidade de o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marco Capute, apresentar aos prefeitos, vereadores e empresários da região os planos de investimentos e benefícios fiscais do estado, com o objetivo de fomentar o crescimento da região. Participaram prefeitos de Paraíba do Sul, Vassouras, Valença, Mendes e São José do Vale do Rio Preto, e secretários municipais de Miguel Pereira e Comendador Levy Gasparian.

Para o prefeito de Três Rios, Vinícius Farah (PMDB), o fórum foi uma oportunidade de discutir saídas para a crise. “É a chance que o município tem de se colocar à disposição do estado para que mostre as suas ferramentas para que, nesse momento de crise, municípios e empresários possam investir”. Farah afirmou que Três Rios apostou nessa oportunidade por ser um município estratégico na região. “Com tudo o que está acontecendo na economia, conseguimos construir um modelo de desenvolvimento que mostra o acerto na aposta que fizemos, que é investir, criar oportunidades e qualificar mão-de-obra para todos os segmentos que movimentam a economia de uma cidade”.

O prefeito lembrou que a cidade sedia hoje grandes empresas como Nestlé, Latapac e Neobus, mas não deixou de fora os pequenos empreendimentos. “Os empreendedores individuais, que montam seus pequenos negócios nas garagens de suas casas, também geram receita e empregos para o município. Os números de Três Rios (foram 1.947 empresas em seis anos) mostram que a gente fez uma aposta inteligente, corajosa, de construir ambientes favoráveis para todos os cenários que podem movimentar a economia”.

Para o secretário Marco Capute, o estado está se reinventando. “Demos um novo conceito à parceria público- privada. O que estamos fazendo agora é colocar todo o arsenal que o governo tem a favor do município. Se o município empreender junto, ele só tem a ganhar. Hoje, não podemos mais que aceitar aquele município que só pede. Tem que chegar junto, procurando alternativas para impulsionar a economia”. Capute levou para o encontro técnicos e gestores de suas subsecretarias e empresas vinculadas, como Codin, AgeRio, Jucerja e DRM.

Uma nova realidade

Há pouco mais de sete anos, o município de Três Rios estampou as mancheste de vários jornais e foi tema de matéria no programa Fantástico, da TV Globo, devido à péssima situação econômica em que se encontrava. Chegou a ser apelidada de “cidade fantasma”, pois não havia quem por lá investisse. Hoje, a situação é diferente.

Desde que o prefeito Vinícius Farah assumiu seu primeiro mandato, em 2009, até agora, 1947 empresas foram abertas em Três Rios, o que motivou a prefeitura a lançar o projeto Três Rio 2000, cujo objetivo é chegar a duas mil empresas até o final deste ano.

O empresário Marcio Simões, do ramo de instrumentos musicais, diz que acompanhou todo o processo de evolução da cidade. “Houve uma grande transformação. Antes, as poucas empresas que aqui existiam agonizavam. Atualmente, mesmo com toda essa crise, a cidade encontrou um caminho e tem crescido a cada ano”.

Originalmente matéria publicada no Jornal O Dia (http://odia.ig.com.br)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *