Últimas

Energia mais cara explica reajustes, dizem empresas

Publicidade

As empresas responsáveis pelo abastecimento de água em cidades do interior de São Paulo usam o aumento da energia elétrica e a necessidade de novos investimentos como argumento para o reajuste acima da inflação.

A Odebrecht Ambiental, responsável pelo serviço em Limeira, afirma que o reajuste de 20,27% na tarifa foi adotado para recompor as perdas inflacionárias dos últimos 12 meses.

A empresa inclui entre as justificativas o aumento do preço da energia, que corresponde a 13,53% do percentual reajustado.

Já o Semae de Piracicaba informou que o reajuste de março, de 12,47%, corrigiu a inflação acumulada no último ano e contemplou um aumento real previsto em contrato. Sobre o reajuste extraordinário, o órgão informou que será definido pela agência reguladora regional.

O Daae de Rio Claro mencionou como justificativas a alta nos custos, como o da energia elétrica e dos insumos para tratamento da água, e os investimentos na rede.

A direção do departamento não comentou o pedido de estudo feito à AresPCJ para um reajuste extraordinário.

A Águas de Itu disse que o aumento pedido, de 33%, refere-se a correções inflacionárias desde 2012 e que vai apresentar os dados contábeis à prefeitura para demonstrar a necessidade do reajuste.

Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *