La Reina tem bons sabores, mas precisa acertar calor e sal

Publicidade

“Adoro pão com ovo.” A frase estampada na camiseta da chef Renata Braune, do novo La Reina, dá pistas do gostoso espírito da casa. Uma cozinha de memória familiar, um ambiente simples com “música de elevador”, preços mais contidos.

Aqui, de certa forma, ela rompe com seu passado na cozinha francesa -ficou quase 20 anos no tradicional Chef Rouge- para explorar sabores ora cariocas, ora paulistanos, ora mediterrâneos.

Restaurante La Reina

Petiscos e interessantes drinques à base de cerveja ou vinho reforçam o fraco da chef pelo clima boêmio. As croquetas de presunto serrano e alho-poró (R$ 24) são uma boa forma de abrir os trabalhos. Sob a sua superfície crocante, revela-se um recheio pastoso, feito à base de um bechamel espesso.

Surgem outros itens aconchegantes, como os ovos mexidos (R$ 20), supercremosos, preparados com creme de leite e manteiga. Na receita, seu sabor elementar é enriquecido pela presença de linguiça, páprica e pimenta.

Também familiar, o picadinho (R$ 39) tem seus méritos (carne cortada na ponta da faca, tenra e úmida), mas a cozinha erra no básico: sal de mais, calor de menos. Chega à mesa ao lado de farofa de ovo, banana grelhada (chocha), arroz e abóbora assada -esta, firme e adocicada.

O espeto de frango ao curry com chutney de abacaxi, gengibre e arroz com grão-de-bico e legumes (R$ 39, só no jantar) padeceu do mesmo mal: morno e salgado.

As sobremesas despertam o paladar. Os churros (R$ 14) ganham ponto pela massa, leve e neutra, e perdem com o doce de leite, muito denso.
Já o peitinho de mulata (R$ 14) -um creme à base de leite condensado coberto por calda de chocolate (em pó, menos gorduroso) e suspiros-, é muito gostoso (um doce… doce!), mas falha no padrão. Nas três visitas, o creme foi servido com consistências diferentes: ora untuoso, ora molenga demais.

La Reina Deli Bar
ONDE: R. JOAQUIM ANTUNES, 621, PINHEIROS; TEL. (11) 2366-0216
QUANDO: TER. A QUI., 12H ÀS 17H30 E 18H30 ÀS 23H30; SEX., 12H ÀS 17H30 E 19H30 À 0H; SÁB., 13H ÀS 17H E 19H30 À 0H; DOM., DAS 12 ÀS 15H30 E DAS 19H ÀS 23H30

avaliação regular ■

Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *