Miss Rancharia contou com a sorte para chegar ao estadual

<!–

12/05/2015 10:31

–>

Miss Rancharia: aventura antes da seletiva
Daniele Arruda precisou contar com a sorte para conseguir chegar preparada à seletiva estadual

Imprevistos parecem sempre atravessar o caminho da Miss Rancharia, Daniele Arruda, de apenas 18 anos. Ela perdeu o avô no dia das fotos oficiais do concurso da cidade. “Meu avô adoeceu já na preparação. Perdi o ânimo. No dia do ensaio fotográfico ele faleceu”, conta. “Pedi à organização para que pudesse ir em outro dia, mas não foi possível porque não dava para adiar a divulgação do concurso. Foi difícil, mas, em compensação encontrei forças na memória dele para continuar no concurso”.

Outra situação complicada, vencida no improviso, aconteceu no dia da seletiva estadual. Ela veio a São Paulo com mais três misses, de Assis, João Ramalho e Pedrinhas Paulista, porém o coordenador de concursos de beleza da região esqueceu de reservar um hotel onde elas pudessem fazer maquiagem e cabelo.

Chegaram cedo à sede da Band, no Morumbi, pegaram uma senha para a parte da tarde e saíram em busca de um hotel na região das Clínicas, que Daniele conhecia vagamente. “Só que estava tudo lotado, porque a preferencia é para pacientes e familiares das pessoas que se tratam no Hospital das Clínicas”.

Quando elas estavam quase desistindo e prontas para encarar a seletiva do jeito que vieram, encontraram uma senhora, dona Carmem, que topou hospedá-las em sua própria casa. “Ela foi muito querida. E nos fez prometer que se uma de nós ganhasse, iria  voltar lá com a faixa e a coroa. Existem pessoas boas no mundo”.

No dia da palestra de Evandro Hazzy, quinze dias antes do confinamento, ela se desafiou novamente. Veio de ônibus com o pai e se arrumou no banheiro da rodoviária da Barra Funda, em São Paulo. “Vim com o cabelo enrolado e preso, todo mundo olhava para mim nas paradas. Trouxe minha chapinha e só dei mais formato às mechas quando cheguei. Aproveitei uma mesa da lanchonete para me maquiar”.

Daniele acredita que é um ponto positivo saber se arrumar sozinha em qualquer situação. “Só sabendo fazer para ter noção do que combina ou não com o seu rosto. É importante para uma miss”.

Após bater 24 candidatas em Rancharia, Daniele se dedica à carreira de modelo na capital e estuda para passar no vestibular da faculdade de medicina. Ela sonha ser neurocirurgiã. “Acho que tenho o dom, não é por status nem dinheiro. Sei que é uma área delicada, mas com muita dedicação eu posso conseguir”.

O Miss São Paulo 2015 acontece neste sábado, dia 16, no Auditório do Anhembi. Acompanhe pela Band e pelo band.com.br.

Fonte: Band.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *