Últimas

Prefeito de Florianópolis protesta após envio de imigrantes

O prefeito de Florianópolis, Cesar Souza Junior, usou a página da prefeitura para criticar o governo do Acre que, segundo ele, enviou imigrantes sem aviso em tempo hábil, desrespeitando questões de saúde e omitindo informações necessárias para recebê-los na cidade. 

“Tivemos mais informações pela imprensa do que pelos canais oficiais”, lamentou. 

Dois ônibus com 43 estrangeiros – 25 senegaleses e 18 haitianos – chegaram à cidade na madrugada desta segunda-feira (25). 

Para a recepção, a prefeitura organizou uma ação, na qual Cesar Souza chamou de “operação de guerra”, para acolher de forma emergencial os imigrantes no Ginásio Capoeirão.  

“Fomos avisados na quinta-feira (21) de que talvez viesse um ônibus no sábado. Não somos contra a chegada deles, mas não podemos aceitar a forma como o governo do Acre procedeu”, declarou. 

No Ginásio Capoeirão, uma equipe faz o cadastramento desses refugiados e também uma avaliação médica já que, de acordo com a prefeitura da cidade, questões como vacinação ou eventual quarentena em casos de suspeita de doenças não foram consideradas pelo governo Acriano. 

A operação contou com a participação de tradutores voluntários e com a arrecadação de cerca de uma tonelada de doações, entre colchões, roupas, cobertores, alimentos e produtos de higiene.

“Nossa intenção é protestar formalmente para que esses fatos lamentáveis não se repitam”, acrescentou o prefeito.

Na semana passada, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, também criticou o governo de Tião Viana diante do envio de haitianos sem aviso prévio. A confusão gerou uma crise com o acolhimento de refugiados no Brasil e, após reunião, viagens de imigrantes para São Paulo estão, até o momento, suspensas. 

Fonte: Band.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *