Últimas

Premiê de Bangladesh diz que emigrantes que fugiram em barco são "doentes mentais"

Publicidade

A premiê de Bangladesh, Sheikh Hasina, qualificou neste domingo (24) de “doentes mentais” os emigrantes que fugiram do país em barcos superlotados para tentar uma vida melhor. Hasina os acusou ainda de mancharem a imagem do país.

“Há muito trabalho para eles e mesmo assim eles abandonam o país dessa forma desastrosa”, disse a premiê, citada pela agência oficial de notícias Sangbad Sangstha.

Segundo a ONU, milhares de pessoas de Bangladesh e de Mianmar estão à deriva no mar do golfo de Bengala, em embarcações superlotadas incapazes de enfrentar o mar na época das monções.

Efe
Foto divulgada pelo Ministério de Informação de Mianmar mostra 219 imigrantes ilegais, a maioria bengaleses, amontoados em porão de navio em Rakhine, em Mianmar
Foto divulgada pelo Ministério de Informação de Mianmar mostra 219 imigrantes ilegais, a maioria bengaleses, amontoados em porão de navio em Rakhine, em Mianmar

A maioria dos bengaleses buscam fugir da pobreza, enquanto outros, membros da minoria muçulmana rohingya, tentam fugir da perseguição em Mianmar.

Hasina disse que eles teriam uma vida melhor em Bangladesh e pediu às autoridades nacionais que tomem medidas contra os coiotes que facilitam a saída ilegal do país.

Qin Qing/Xinhua
Premiê de Bangladesh, Sheikh Hasina, que defendeu criminalizar saída ilegal de bengaleses do país
Premiê de Bangladesh, Sheikh Hasina, que defendeu criminalizar saída ilegal de bengaleses do país

“Além dos traficantes [de pessoas], temos que castigar a quem abandonou o país de forma ilegal”, completou.

Diante dos ministros de Trabalho e Emprego do país, Hasina disse ainda que o país deveria fazer campanhas para que os emigrantes não paguem traficantes para sair do país de forma ilegal.

Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *