Últimas

Um dia em Roland Garros

Paris, 24 Mai 2015 (AFP) – Da irritação de Roger Federer e Stan Wawrinka com os organizadores à rara vitória de Gulbis nesta temporada, estes são os destaques do dia em Roland Garros.

O SUCESSO

Donna Vekic, 165ª tenista do mundo (62ª em julho de 2013), foi o destaque do dia ao derrotar a francesa Caroline Garcia, cabeça de chave número 31, incapaz de mostrar seu talento na quadra central. Após derrotas nas duas últimas edições, a jovem croata de 18 anos conseguiu enfim superar a primeira rodada. “Foi a primeira vez que ganhou em palco tão grande. Durante o aquecimento, eu pensei: ‘Meu Deus, tem tanta gente aqui’. Estava muito nervosa no primeiro set, mas depois consegui controlar a ansiedade e jogar melhor”, explicou a pupila de Iva Majoli, croata que venceu Roland Garros em 1997.

O FRACASSO

Os organizadores poderiam ter ficado sem dois micos neste domingo. O primeiro, no nível de segurança, aconteceu na partida de Federer, que não ficou nada feliz quando um torcedor conseguiu invadir a quadra para tirar uma ‘selfie’ com o astro suíço. No segundo, uma matéria intitulada “Stan the Man contra Ilhan e Ilham” irritou Wawrinka. Ilham Wawrinka é a ex-esposa do suíço, de quem o tenista se separou em abril. Já o turco Marsel Ilhan foi a vítima de Stan na quadra Suzanne-Lenglen, neste domingo. “Falei para os organizadores que não fiquei feliz e não acho que seja genial para o torneio publicar um artigo de m… como esse”, criticou Wawrinka. O artigo foi retirado do ar em seguida.

A FRASE

“Não posso dizer que estou muito feliz. E não tenho tido muita coisa fora das quadras também para ficar feliz”, declarou Ernest Gulbis, semifinalista no ano passado que conquistou neste domingo apenas a terceira vitória na temporada. O Letão foi eliminado dez vezes na estreia em torneios em 2015.

OS NÚMEROS

64: Número de Grand Slams disputados por Roger Federer, que se aproxima do recorde do francês Fabrice Santoro (70).

39: Número de jogador ‘trintões’ na chave masculina, um recorde do torneio. No ano passado, eram 38. O tenista mais velho é o tcheco Radek Stepanek (36 anos e 192 dias), que estreia nesta segunda-feira contra o croata Ivan Dodig.

HISTÓRIA

Mirjana Lucic-Baroni esperou 13 anos antes de voltar a vencer em Roland Garros. Antes da vitória neste domingo contra a americana Lauren Davis, a croata, hoje com 33 anos, não vencia uma partida no saibro parisiense desde 2002. “É uma loucura”, declarou. “Se você tivesse me perguntado em 2002 se eu ainda estaria jogando em 2015, eu provavelmente teria dito que não, mas meu corpo está bem e estou me divertindo, então não vejo motivo para não continuar a jogar”. Na juventude, Lucic chegou a quebrar recordes, se tornando a mais nova campeã de duplas na Aberto da Austrália quando tinha apenas 15 anos, mas nunca conseguiu concretizar as grandes esperanças depositadas nela. Lucic teve como melhor ranking um 32º lugar em 1998 e conquistou apenas três títulos de menor porte.

cyb-ll/chc/am

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *