Últimas

Apple lucra também com a venda de pulseiras extras para o Apple Watch

Publicidade

Quase 20% dos compradores do Apple Watch não estão apenas desembolsando centenas de dólares pelo aparelho, mas também estão comprando pulseiras de reserva, dando à gigante de tecnologia uma lucrativa segunda mergulhada nos bolsos de consumidores.

Dados da Slice Intelligence, empresa de pesquisa que garimpa informações de recibos por e-mail, oferecem uma perspectiva sobre o potencial de lucro do primeiro produto totalmente novo da Apple sob o presidente-executivo Tim Cook.

Justin Sullivan/Getty Images/AFP
Consumidor analisa o Apple Watch em loja de San Francisco
Consumidor analisa o Apple Watch em loja de San Francisco

A sempre reservada companhia ainda não divulgou quantas unidades do relógio foram vendidas nem quão lucrativo é o produto. A Slice estima que a companhia vendeu 2,79 milhões de dispositivos até a metade de junho.

Dados da Slice, que englobam apenas pulseiras fabricadas e vendidas pela Apple, mostram que 17% dos compradores adquiriram mais do que apenas um acessório desses.

A pulseira esporte preta é a mais pedida tanto por aqueles que compram o relógio inteiro quanto os que escolheram acessórios extras. Apesar de a pulseira esportiva mais barata ser vendida por US$ 49, ela custa apenas US$ 2,05 para ser fabricada, segundo análise da IHS, empresa de pesquisa em tecnologia.

A versão Milanese, a segunda mais popular entre os consumidores, vendida a US$ 149, sugere que muitos consumidores estão escolhendo uma versão mais prática, esportiva, e outra mais luxuosa.

Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *