Últimas

Austrália obriga barco com 65 imigrantes a retornar ao mar

Sydney (Austrália), 2 jun (EFE).- As autoridades australianas obrigaram um barco com 65 solicitantes de asilo, entre eles quatro mulheres e três crianças, a retornar à Indonésia depois que a embarcação se chocou contra um recife, informou nesta terça-feira (data local) a imprensa local.

A polícia da Indonésia informou que no barco, que se dirigia à Nova Zelândia, viajavam 54 cidadãos do Sri Lanka, 10 de Bangladesh e um de Mianmar, além de cinco tripulantes.

O comissário de polícia da ilha Rote disse à emissora local “ABC” que o barco, que se chocou com um recife em frente à ilha Landuti, foi interceptado pelas autoridades australianas após partir de Java Ocidental no último dia 5 de maio.

Os solicitantes de asilo relataram que as autoridades australianas os transferiram para outro barco de madeira e lhes deram alimentos, combustível e coletes salva-vidas para depois escoltá-los de volta a águas indonésias.

Os solicitantes de asilo, que foram achados por um pescador na segunda-feira passada, se encontram atualmente na ilha Rote, em frente ao litoral indonésio do Timor Ocidental à espera de serem transferidos a outro lugar.

O governo do primeiro-ministro Tony Abbott ainda não se pronunciou sobre estes fatos, que acontecem semanas após uma crise humanitária no sudeste asiático, que fez com que Malásia e Indonésia pusessem fim à prática de retornar os barcos com solicitantes de asilo a seus pontos de origem.

O Executivo de Canberra tem uma ferrenha política contra a imigração ilegal que inclui obrigar as embarcações a retornar a seus pontos de embarque e a detenção dos imigrantes em terceiros países enquanto se processam suas solicitações de asilo, que, se forem aceitas, implica uma realocação em um terceiro país, mas não a Austrália.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *