Colecionadores de guias

Rio – Tem quem colecione selo, papel de bala, figurinha e Guia das Comunidades. Isso mesmo. A revista mensal do DIA
e ‘ Meia Hora
’ tem angariado uma legião de fãs que não perdem um número. “Tenho todas as edições, amo a simplicidade das matérias, as imagens maravilhosas. É muito maneiro”, comenta o fotógrafo Daniel Delmiro, 34, morador do Vidigal, ansioso para conhecer a Vila Kennedy, que estará na próxima edição.

“O Guia nos tira da conformidade, faz uma integração entre as favelas.” O artista plástico Cirlan Oliveira, 32, morador da Pereira da Silva, também aponta como positivo o trabalho que o Guia das Comunidades tem feito para integrar morro e asfalto. “É uma forma de as favelas se manifestarem, foi a melhor sacada do DIA
.” Se quiser começar a sua coleção, aproveite nesta sexta-feira a 23ª edição do Guia nas bancas. Imperdível!

CONTRA A REDUÇÃO

Os jovens do Amanhceer contra a Redução, grupo que é contra o projeto de lei que defende a prisão de jovens acima de 16 anos em cadeias comuns, realiza neste sábado novo ato no Largo do Machado, a partir das 14h. No encontro, que será liderado pelo secundarista André Rezende, do Colégio São Vicente, serão debatidas alternativas à redução da maioridade penal.

A PRAÇA É DOS LIVROS

A Associação de Moradores do Vidigal, através do presidente Marcelo da Silva, tenta levar para a favela o projeto Livros na Praça. Marcelo esteve no Santa Marta com o presidente da União Comunitária, José Mário Hilário, para conhecer o projeto. E gostou do que viu. São mais de 500 títulos na biblioteca montada em um ônibus.

SANTA GASTRONOMIA!

Também no Santa Marta acontecem, semana que vem, oficinas de gastronomia promovidas pelo festival Rio Bom de Mesa, que reúne restaurantes como o Esch Café, o Casa da Suíça e o Margutta Ipanema, entre outros. Os chefs pretendem ensinar segredos de suas cozinhas a alunos dos cursos de gastronomia do Senac nas favelas com UPPs.

FERAS DO ANDARAÍ

Wladimir Alves, irmão do multicampeão de luta livre Wil Ribeiro, que ficou tetraplégico após acidente de moto, comemora a marca de 200 famílias inscritas no projeto que a família mantém na UPP Andaraí. “É para ter orgulho”, diz Wladimir. “Não é para qualquer um conseguir esta marca com tantas dificuldades.” O projeto funciona na sede da UPP, no antigo Cemasi.

DIREITOS NA FAVELA

O tema Direitos Humanos, cada vez mais frequente em comunidades com UPPs, ganha esta semana uma mostra de filmes em parceria entre a Secretaria Nacional de Direitos Humanos e o Instituto Pereira Passos, da prefeitura. São três DVDs com seis filmes, exibidos em instituições nas comunidades. O Jacarezinho, terça-feira, será a próxima favela a receber a mostra.

MARATONA CULTURAL DAS FAVELAS DO RIO

O Circuito Favela Criativa selecionou 350 grupos, mais de 2.500 artistas ao todo, para participar da Primeira Maratona Cultural das Favelas do Rio. A lista completa está no site do programa (favelacriativa.rj.gov.br). O circuito também disponibilizou as datas da circulação territorial, em que os artistas percorrerão outras favelas, a partir do mês que vem: dias 18 e 19 eles estarão na Vila Kennedy; 25 e 26, Alemão e Penha. Em agosto será a vez da Tijuca, dias 1 e 2; Rocinha, dias 8 e 9; e Manguinhos, 15 e 16; Cidade de Deus, dias 22 e 23 e região portuária, dias 29 e 30.

O TURANO RECEBERÁ NESTE SÁBADO 
o ‘Mutirão de Atendimento Dermatológico’ promovido pela Sociedade de Dermatologia do Rio de Janeiro, apenas para moradores do morro. O projeto, que procura melhorar a qualidade de vida nas comunidades, percorrerá outras favelas este ano.

AGENDA

FESTIVAL HOME THEATRE

O Festival Home Theatre, cuja edição carioca aconteceu mês passado, está repercutindo: em setembro o festival vai parar nas favelas da África do Sul e em outubro, Londres.

CONTAÇÃO NAS FAVELAS

O Rio+Social e a Unicarioca seguem com o ‘Circuito de Contação de Histórias nas Bibliotecas Comunitárias’. Hoje, Fallet, Guararapes, Mangueira, Barreira do Vasco e Borel recebem o projeto.

#OCUPAJOVEM NA PENHA

Neste sábado, o Teatro do Oprimido participa do #ocupajovem, na Arena Carioca Dicró. Além de peças, o grupo promove duas rodas com os temas Direitos de Gênero e Direito à Cidade.

TRAVESSIAS

A Escola Popular de Comunicação Crítica, do Observatório de Favelas, lança neste sábado o Onlaje, plataforma web produzida por jovens da periferia, a partir das 18h, na Maré.

Originalmente matéria publicada no Jornal O Dia (http://odia.ig.com.br)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *