Últimas

Com ovário congelado quando era criança, mulher dá à luz

ROMA, 10 JUN (ANSA) – Uma mulher de 27 anos foi a primeira da história da medicina a gerar um filho após ter congelado um ovário quando tinha 13 anos, revelou nesta quarta-feira (10) a revista “Human Reproduction”. Na época do congelamento de partes de seu ovário direito, a menina precisou passar por uma quimioterapia para tratar uma anemia falciforme. Como o procedimento era agressivo, havia grandes chances dela não ter mais a capacidade de engravidar. O fato inédito é ainda mais surpreendente por ela estar em uma fase de pré-puberdade, sem ter menstruado ainda. Além de parte dos ovários, foram congelados outros 11 fragmentos de partes de seu aparelho reprodutivo.   

Aos 23 anos, a mulher decidiu que queria engravidar e iniciou a “recolocação” dos tecidos e fragmentos retirados de seus órgãos.   

De acordo com a revista, cinco meses após o transplante, ela começou a menstruar e pouco mais de dois anos depois, engravidou. O menino nasceu saudável em novembro do ano passado, mas sua história só foi revelada hoje. Em entrevista à “BBC”, o diretor da Sociedade Britânica de Fertilidade, Adam Balen, comemorou o sucesso do procedimento.   

“Está correto pensar que os ovários carregam vários óvulos, mas a preocupação era se esses óvulos poderiam se desenvolver se o tecido ovariano fosse tirado ainda na infância da paciente, congelado e depois re-implantado. Mas, agora temos a prova deste conceito e isso é extremamente importante”, destacou. (ANSA)

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.
Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *