Últimas

Cristóvão apoia protesto dos torcedores e diz que paz voltará ao Fla com vitória

Rio – O início de Cristóvão Borges no Flamengo não poderia ser pior, com duas derrotas nos dois primeiros jogos. Pressionado pelo mau momento vivido pelo Rubro-Negro no Brasileirão, ainda não conseguiu vencer, o treinador não se assusta com os protestos e a pressão exercida pela torcida por melhores resultados e confia no apoio da Nação no próximo sábado para conseguir a primeira vitória sobre a Chapecoense, e consequentemente a volta da paz ao Fla.


Cristóvão minimizou os protestos da torcida e disse que o Fla precisa ganhar para ter tranquilidade

Foto:  Divulgação

“O momento é delicado, por isso estamos todos pressionados pela colocação, falta de resultados e vitórias. Isso tudo faz o ambiente ficar assim. Nós respeitamos, porque ainda não conseguimos. No momento, temos a torcida como maior patrimônio do Flamengo, não só reconhecido por nós, mas pelos adversários também. Essa força tem que estar ao nosso favor. Vieram questionar algumas coisas, tiveram respostas e vieram prestar solidariedade também. Nesse momento se faz importante esse apoio, e estamos bastante esperançosos pelo empenho e entrega dos jogadores. Aos jogadores, temos que passar confiança. De uma partida para a outra o comportamento foi melhor. Eu sei que o momento é difícil, mas a entrega e o empenho dos jogadores têm de ser ressaltado. Não estamos satisfeitos, a situação é desconfortável e isso só vai mudar quando a vitória acontecer. Todos sabemos que vivemos na dependência de uma vitória. Temos de ganhar para estabilizar, principalmente psicologicamente. A partir daí o cenário é outro. Muda em relação a tudo. A prioridade, a urgência, é a vitória”, afirmou.

Com a ausência de Everton, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, a única certeza no time que Cristóvão colocará em campo no Maracanã é o retorno de Canteros ao meio-campo. De resto, o treinador preferiu não revelar e afirma que precisa observar mais o time catarinense antes de definir os titulares.

“Tenho que pensar um pouco, vou olhar mais um pouco da Chapecoense. Tivemos que fazer algumas mudanças obrigatórias, mas é um jogo diferente. O comportamento e o posicionamento mudam. Tenho algumas pequenas indefinições”, disse.


LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Apesar da necessidade de resultados, Cristóvão prega paciência e calma para o time neste sábado contra a Chapecoense. Segundo o treinador, o time precisa de equilíbrio para conseguir a primeira vitória no Brasileirão, mas sem morosidade.

“É paciência sem morosidade. Às vezes, pelo excesso de vontade, a ansiedade aumenta, mas acho que o comportamento foi mais equilibrado na quarta-feira (em relação ao Fla-Flu). Fomos mais organizados. Amanhã (sábado), é um jogo diferente de quarta. A obrigação é total nossa, contra um adversário bem colocado, numa boa campanha, que naturalmente viria jogar esperando, no contra-ataque. Vão jogar assim, ainda mais num momento como é o nosso. Vão esperar o nosso erro, mas nosso comportamento será outro”, finalizou.


VEJA MAIS: Confira a tabela e classificação do Campeonato Brasileiro

Na atividade desta sexta-feira, Cristovão não contou com a presença dos titulares, que realizaram uma atividade regenerativa, na academia. Enquanto isso, os reservas fizeram um treino físico e de finalizações, no campo 2 do CT.

Com apenas um ponto em cinco jogos, o Flamengo ainda busca a primeira vitória no Brasileirão e atualmente ocupa a penúlitma colocação na tabela. Neste sábado, o Rubro-Negro tem pela frente a Chapecoense, no Maracanã, às 18h30.

Originalmente matéria publicada no Jornal O Dia (http://odia.ig.com.br)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *