Últimas

Fernandinho diz que ausência de Neymar já não choca a seleção

Publicidade

É diferente a ausência de Neymar agora daquela de quase um ano atrás. Fernandinho, volante da seleção brasileira e único titular hoje, na Copa América, que começou aquela partida contra a Alemanha em 8 de julho de 2014, em Belo Horizonte, admitiu que entrou chocado em campo naquela tarde. Diferentemente do que acontecerá agora, segundo ele.

“Ficamos chocados aquela vez porque foi uma lesão. Vimos o Neymar imobilizado no avião, e aquilo mexeu com o grupo. Agora, não, é uma suspensão por cartão. Eu, particularmente, estou tranquilo que o time pode jogar bem agora”, disse Fernandinho.

Em 2014, o Brasil perdeu por 7 a 1 da Alemanha, na pior derrota da história do time, na semifinal da Copa. O atacante, camisa 10 da seleção, teve fratura em vértebra no jogo anterior, contra a Colômbia, e perdeu o restante do Mundial.

A 'Neymardependência'

Agora, o Brasil jogará novamente sem Neymar contra a Venezuela, em jogo que vai decidir a classificação da seleção para a próxima fase da Copa América – a partida é domingo (21), às 18h30, em Santiago.

Neymar está suspenso da partida porque recebeu o segundo cartão amarelo na competição, na derrota para a Colômbia, quarta (17). Ele também foi expulso após o fim da partida, depois de se meter em confusão com colombianos, e será julgado. Pode pegar mais jogos de suspensão.

Fernandinho até “escalou” o substituto de Neymar, falando que Philippe Coutinho, que estava ao seu lado na bancada onde concediam esntrevista coletiva, no hotel em que o time está hospedado na capital chilena. Dunga, porém, mais uma vez deve fazer mistério com a escalação e deve mudar mais peças, além de definir o substituto de Neymar.

“O Coutinho tem qualidade, é um dos destaques do time que joga [Liverpool], entrou bem anos amistosos. Estamos tranquilos com a possibilidade de ele entrar”, disse Fernandinho.

Já quase no fim da entrevista, Fernandinho se irritou. “Vocês só pergunta sobre isso [Neymar]”.

E repetiu que o grupo está preparado para jogar sem seu capitão e principal jogador.

Infográfico Seleções na Copa América

Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *