Últimas

Geração Y finalmente resolveu comprar casa própria e impulsiona o setor nos EUA

_Por Prashant Gopal e Daniel Taub (Bloomberg) – Uma maior proporção de membros da Geração Y dos EUA diz que provavelmente compre uma casa neste ano, mais uma evidência de que finalmente aqueles que vão comprar sua primeira casa estão entrando no mercado imobiliário e alimentando um salto nas vendas.

Uma pesquisa feita pela Realtor.com com visitantes do seu site em meados de junho mostrou que cerca de 65 por cento dos consultados com 25 a 34 anos de idade disseram pretender comprar uma casa nos próximos três meses, frente a 54 por cento em janeiro, segundo dados publicados na quarta-feira na conferência da National Association of Real Estate Editors (NAREE) em Miami. A proporção de membros da Geração Y que visitam a Realtor.com com o objetivo de comprar uma casa aumentou de 21 por cento no começo do ano para 23 por cento.

Os compradores jovens, que tradicionalmente são os principais impulsionadores da demanda por casas, estão ajudando a reforçar a recuperação do setor nos EUA depois de passar anos obstaculizados pela dívida com empréstimos estudantis e pela escassez de créditos. A melhoria da economia, a alta dos aluguéis e a perspectiva de um aumento das taxas hipotecárias estão atraindo mais compradores de casas, especialmente membros mais velhos da Geração Y que estão formando famílias.

“Estamos no meio de um processo muito sério de entrada da Geração Y no mercado, e essa é a diferença para o lado das casas já existentes”, disse Jonathan Smoke, economista-chefe da Realtor.com, durante um painel de discussão na conferência.

As pessoas que procuram comprar sua primeira casa representaram em maio 32 por cento das vendas de casas já existentes, igualando a maior proporção desde 2012, informou nesta semana a National Association of Realtors. A Geração Y superou a mais velha Geração X como maior segmento de compradores, segundo a associação do setor.

Casamentos, aluguéis

Questões do ciclo da vida como casamentos e o nascimento de filhos estão levando a Geração Y para o mercado de compra de casas, bem como a queda dos preços das casas novas e a alta dos aluguéis, disse Smoke.

A proporção de membros da Geração Y que busca alugar caiu de 26 por cento em janeiro para 20 por cento neste mês, segundo a pesquisa da Realtor.com, operada pela unidade Move Inc. da News Corp. Os resultados da pesquisa estão baseados em mais de 12.000 consultas feitas do começo do ano até 15 de junho.

A perspectiva de uma alta das taxas hipotecárias está ajudando os compradores mais jovens a se decidir, disse Franklin Codel, diretor de produção de hipotecas da Wells Fargo Co., no painel da NAREE. A taxa média para uma hipoteca fixa a 30 anos subiu para 4 por cento depois de chegar a cair para 3,59 por cento neste ano, segundo a Freddie Mac.

Dívida estudantil

Um fator que limita as compras da Geração Y é a “tremenda quantidade” de dívida com empréstimos estudantis com que arcam, disse Dennis Carlson, vice-economista-chefe da Equifax Inc.

Os americanos com menos de 30 anos tinham em total US$ 369 bilhões em dívidas com empréstimos estudantis no ano passado, frente a US$ 146 bilhões uma década atrás, segundo dados da Equifax publicados na quarta-feira.

É provável que aqueles que vão comprar sua primeira casa tenham o maior impacto sobre o mercado de venda de casas já existentes porque os preços de propriedades novas tendem a ser mais altos. Eles estão entrando no mercado de casas novas depois de figurarem em um nível “quase inexistente” e continuam restringidos pela escassez de crédito, disse Stuart Miller, CEO da Lennar Corp., na teleconferência de lucros da construtora de casas na quarta-feira.

Título em inglês: ‘Housing in U.S. Seen Boosted by Millennials Finally Buying (1)’

Para entrar em contato com os repórteres: Prashant Gopal, em Boston, pgopal2@bloomberg.net; Daniel Taub, em Los Angeles, dtaub@bloomberg.net Para entrar em contato com os repórteres: Prashant Gopal, em Boston, pgopal2@bloomberg.net; Daniel Taub, em Los Angeles, dtaub@bloomberg.net

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *