Últimas

Na saída do campo, jogadores do Santa Cruz lamentam gol sofrido no último lance: "Não pode"

LC MOREIRA/ESTADÃO CONTEÚDO
No último minuto, Marinho fez seu segundo gol na partida e selou o empate heroico do time cearense

Saiba mais

Se para o torcedor coral já foi duro o empate sofrido no Castelão, para quem estava dentro de campo foi ainda mais doloroso. Afinal, uma vitória poderia servir para aliviar a tensão que vem rondando o Arruda desde o início da Série B. Ainda mais se tivesse contornos épicos, como o gol marcado aos 45′ do segundo tempo parecia indicar. Por tudo isso, na saída do gramado, os jogadores do Santa Cruz lamentavam bastante o gol marcado por Marinho, no último lance do jogo.

O zagueiro Danny Moraes viu todos os gols do Vozão de perto. Mas ao invés de adotar um discurso de tristeza com o resultado, preferiu mirar os jogos seguintes, que podem dar início a uma “vida nova” sob novo comando técnico. Sofremos esses gols, mas merecíamos a vitória.  A gente nao pode parar de trabalhar. A gente tem que entrar em campo e esquecer o que aconteceu. Uma vida nova com o novo treinador”, disse o defensor.

O gol sofrido no último minuto provavelmente não deixou ninguém mais chateado do que o atacante Waldison. Figura frequente no banco de reservas tricolor, o atacante entrou no final do jogo e quase se tornou o herói da jornada, marcando um gol que seria o da vitória do Santa Cruz. E ao contrário de seu companheiro Danny Moraes, ele deixou o campo ainda inconformado com os dois pontos que acabavam de escapar entre os dedos. “Não pode. Depois de fazer aquele gol, a gente não poderia ter sofrido aquele gol nos acréscimos”, declarou.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *