Últimas

Polícia da Indonésia está investigando Uber por crime de fraude

Da Redação do site Tudocelular.com.br

O Uber continua sendo alvo de muita polêmica em todos os lugares do mundo. No Brasil, o serviço se encontra legalizado no momento, mas isso pode vir a mudar em breve. Na Indonésia, a empresa explodiu em popularidade em seu primeiro ano, mas se encontra agora sob investigação da polícia graças aos taxistas locais. A resistência da classe ao aplicativo também foi alvo de polêmica aqui no Brasil.

O grupo argumenta que a Uber está violando leis indonésias por não utilizar o sistema métrico ou ter uma licença de táxi, e por fazer transações com cartões de crédito. Essas práticas se somam ao crime de fraude e lavagem de dinheiro. A polícia disse que as acusações os levaram a criar uma operação na sexta-feira em que cinco pilotos do Uber foram convidados para passear com uma equipe de policiais de Jacarta. Os motoristas não identificados foram convocados através do aplicativo, e depois detidos para interrogatório, sem ser acusado de qualquer crime.

“A ideia é usá-los como “testemunhas” na investigação”, disse Muhammad Iqbal, diretor da divisão de relações públicas da polícia de Jacarta.

Em sua defesa a Uber diz que não é culpada por quebrar as leis indonésias, e que opera como um serviço de táxi, bem como também não possui nenhum carro ou condutor. A empresa apenas conecta pessoas que querem fazer determinadas viagens com motoristas particulares dispostos a realizá-las.

“Todos os veículos em Jacarta na plataforma Uber possuem um registro completo do carro, com seguro comercial e inspeção de segurança, atendendo a todos os requisitos de licenciamento e registro locais”, defende Karun Arya, porta-voz do Uber para o Sul da Ásia e na Índia.

A empresa tem enfrentado obstáculos regulatórios em muitas partes do mundo, tribunais na Espanha, França, Alemanha, Itália e Holanda proibiram o serviço de baixo custo que utiliza os motoristas não profissionais. Na Indonésia, o Uber opera em Bali e Bandung, assim como em Jacarta, que “é a cidade que mais cresce”, segundo o representante local da empresa, Alan Jiang. Embora ele se recuse a dar números de receita ou de motoristas operantes. Tudo que o Sr. Jiang disse foi que a Uber atraiu centenas de milhares de pilotos na Indonésia.

Com poucos impostos atrelados a atividade, o Uber pode geralmente cobrar tarifas mais baixas do que os táxis, o que prejudica muito as empresas deste serviço. Os carros da empresa “não têm o logotipo, cor especial, placas amarelas, e taxímetro. Eles não podem simplesmente definir a sua própria tarifa neste país.”, alega Shafruhan Sinungan, presidente das associações de táxi.

Na Indonésia, as tarifas de táxi são reguladas pelos governos locais no âmbito das leis de tráfego e transporte público. “O Uber deve deixar a Indonésia”, disse ele fechando seu depoimento.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *