Últimas

WikiLeaks: EUA espionaram três últimos presidentes da França

Fundador do WikiLeaks, Julian Assange, durante coletiva de imprensa na emabaixada do Equador em Londres, no dia 18 de agosto de 2014
© POOL/AFP/Arquivos John Stillwell
Fundador do WikiLeaks, Julian Assange, durante coletiva de imprensa na emabaixada do Equador em Londres, no dia 18 de agosto de 2014
© POOL/AFP/Arquivos John Stillwell

Os Estados Unidos espionaram, entre 2006 e 2012 pelo menos, os três últimos presidentes franceses – Jacques Chirac, Nicolas Sarkozy e o atual François Hollande -, de acordo com documentos da plataforma WikiLeaks, revelados nesta terça-feira pelo jornal “Libération” e pelo site Mediapart.

Classificados como “Top-Secret”, esses papéis consistem, principalmente, de cinco relatórios da Agência de Segurança Nacional (NSA, sigla em inglês) baseados em “interceptações de comunicação”.

De acordo com o “Libération”, esses documentos eram destinados à “comunidade de Inteligência” americana.

Sem grandes revelações, o material explica o funcionamento e o processo de tomada de decisões de Hollande e de seus dois antecessores.

Os documentos relatam, por exemplo, como Sarkozy se via como “o único homem capaz” de resolver a crise financeira. Já o ministro das Relações Exteriores na época de Chirac, Philippe Douste-Blazy, é descrito como alguém “propenso (…) a dar declarações inexatas e inoportunas”.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *