Últimas

Apelidos e perfis de assinantes de site de encontros adúlteros são hackeados

Montreal, 20 Jul 2015 (AFP) – Com o ataque informático contra o site de relacionamentos Ashley Madison, os perfis, apelidos ou a identidade de alguns dos 37 milhões de dos adeptos aos encontros adúlteros discretos ficaram expostos.

Identificado com o nome “A equipe impacto”, um grupo de hackers lançou nesta segunda-feira uma verdadeira chantagem à empresa Avid Vida Mídia (ALM), dona de vários sites de encontros adúlteros, incluindo o mais famoso de todos, Ashley Madison, que tem como slogan: “a vida é curta, tenha um amante”.

A empresa recebeu a ordem de “acabar com os sites Ashley Madison e Established Men”, ameaçando publicar “todos os dados de assinantes, incluindo seus apelidos sexuais, suas transações de cartão de crédito, suas identidades e endereços”, segundo a mensagem publicada pelo blog KrebsOnSecurity.

A ameaça, apoiada pela publicação dos dados para alguns assinantes, foi levada muito a sério pela ALM, que reconheceu a violação da segurança de seus servidores, operada por “um terceiro não autorizado”.

“Neste momento nossos sites estão garantidos e ficarão fechados para pontos de acesso não autorizados”, explicou a ALM. “Todas as mensagens relacionadas a este episódio foram removidas” dos sites, em especial “os dados de identificação pessoal dos nossos assinantes”, que foram relatados brevemente.

A chantagem, segundo os hackers, pretende denunciar uma suposta propaganda enganosa da empresa ALM, que promete remover todos os dados pessoais dos usuários por um pagamento médio de 19 dólares. Este recurso “rendeu 1,7 milhões de dólares à ALM em 2014. Mas isso é uma mentira total”, de acordo com os piratas.

A ALM decidiu em resposta acabar com a cobrança deste serviço que apaga todos os dados, alegando que “a privacidade de nossos clientes é nossa principal preocupação”. A empresa negou manter dados como nome, endereço ou dados bancários de seus ex-clientes.

Quase todos os assinantes se registram e pagam por conta bancária, o que exige fornecer o nome e o endereço associado à conta. Estes dados “são, evidentemente, os mais importantes que o assinante quer apagar”.

Fundada em Toronto em 2001, a empresa ALM se apresenta como “o maior site do mundo para homens e mulheres casados que buscam uma relação extraconjugal totalmente discreta”. A companhia conta com quase 40 milhões de assinantes em seus diferentes sites de encontros adúlteros em 46 países.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *