Últimas

Cedae anuncia que regularização total do abastecimento só acontece sábado

Rio – Litros e mais litros de água, estocados em baldes e garrafas, devem adornar as áreas de serviço de moradores da Região Metropolitana até sexta-feira. De acordo com a Cedae, o abastecimento em alguns bairros só deve ser plenamente restabelecido no Rio, no sábado, em função de duas interrupções distintas do sistema para manutenção e reparos. Uma delas, iniciada às 10h e com duração de 24 horas, terá os ‘efeitos colaterais’ sentidos por até 72 horas após o fim dos trabalhos previstos de remanejamento de duas tubulações nas obras da Transolímpica, via expressa que ligará Deodoro à Barra da Tijuca, e por onde deve passar mais um corredor do BRT.

O prazo extra, de três dias, é especulado pela própria Cedae para que alguns dos bairros mais populosos do Rio, em ‘pontas de linha’, como Recreio dos Bandeirantes, Barra da Tijuca, Camorim, Vargem Pequena e Vargem Grande, passem a ter fornecimento regular e deixem de ter bicas secas. Já a outra interdição no sistema, esta com maior alcance e menor duração, será iniciada às 9h de hoje para que a Light realize manutenção no sistema de geração de energia de Fontes Novas, na Usina de Fontes, em Piraí. Municípios como Seropédica, Paracambi e Engenheiro Pedreira (Japeri) serão diretamente atingidos e 24 bairros do Rio só terão a normalização às 9h de amanhã.


Nas obras da Transolímpica, que ligará a Barra a Deodoro, o remanejamento de duas tubulações provocará a interrupção do fornecimento

Foto:  Divulgação

É na Zona Oeste, onde o fornecimento de água costuma ser irregular, que moradores já montam uma força-tarefa. A vendedora Heloísa Knup, de 22 anos, passou a tarde de ontem enchendo baldes e garrafas. Sem cisterna ou reservatório em casa, em Vargem Pequena, ela imagina que viverá os próximos dias à mingua.

“Em condições normais já convivemos com o desabastecimento. Com o aviso, só consigo vislumbrar um cenário digno de seca”, afirma, enquanto enche mais um pote com água limpa. “Esse vai para o banheiro, para escovar os dentes e lavar o rosto.”

Segundo a Cedae, imóveis que disponham de cisterna ou caixas d’água não devem enfrentar maiores problemas. Mesmo assim, a companhia recomenda aos moradores da região afetada o uso racional e a reprogramação das tarefas não essenciais com grande consumo de água.


“Esse pote vai para o banheiro, para escovar os dentes”, Heloísa Knup, vendedora

Foto:  Divulgação

Light: luz não será afetada

Apesar de o reparo que deve atingir o maior número de bairros e municípios se dar por conta de uma manutenção da Light, a empresa informa que o serviço de luz não será afetado. No Rio, os bairros do Centro, Guadalupe, Marechal Hermes, Rocha Miranda, Honório Gurgel, Rocha, Olaria, Ramos, Engenho da Rainha, Del Castilho, Higienópolis, Benfica, Riachuelo, Bonsucesso, Ilha do Governador, Caju, Sampaio Correa, São Francisco Xavier, Triagem, Manguinhos, Glória, Botafogo, Flamengo e Catete só devem ter o fornecimento de água regularizado amanhã.

Já o remanejamento de duas tubulações, de 600 e 300 milímetros de diâmetro, localizadas na Avenida Salvador Allende com Avenida Abelardo Bueno, Avenida das Américas 13.600 e Estrada dos Bandeirantes com Estrada do Rio Morto, terminará às 10h de amanhã. No entanto, a plena normalização para os bairros da Zona Oeste só se dará 72 horas após a conclusão, ou seja, no sábado. A Cedae informa que montou um esquema especial para atender a hospitais com “quantos carros-pipa forem necessários durante a paralisação”. Já a Secretaria Municipal de Obras diz que os remanejamentos das tubulações de concessionárias são necessários para redimensionamento da rede existente, possibilitando o adequação desta à construção da Transolímpica.

Originalmente matéria publicada no Jornal O Dia (http://odia.ig.com.br)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *