Debate faz Obama sair em defesa do guacamole 'tradicional'

Publicidade

Uma inovadora receita que acrescentou ervilhas ao guacamole, prato tradicional mexicano a base de abacate –e muito popular nos Estados Unidos–, resultou em uma batalha nas redes sociais, que levou o presidente Barack Obama a defender o preparo clássico.

Uma colunista da seção de gastronomia do jornal “The New York Times” tuitou na quarta-feira (1o) a sua receita do prato e imediatamente desencadeou uma apaixonada troca nas redes sociais, dominada por pessoas que questionaram o ingrediente estranho.

O presidente Obama não demorou em entrar no debate com sua conta no Twitter –que tem mais de 3 milhões de seguidores.

“Respeito o ‘NYT’, mas não estou de acordo com as ervilhas no guacamole”, escreveu o presidente, conhecido por seu gosto pela comida mexicana. “Cebola, alho, pimenta. Clássico”, afirmou.

O ex-governador da Flórida e pré-candidato presidencial republicano Jeb Bush, crítico usual das políticas de Obama, neste caso concordou com o presidente democrata. “Não se adicionam ervilhas ao guacamole”, escreveu no Twitter.

Bush, casado há mais de 40 anos com uma mexicana, recentemente afirmou em um programa de TV que sabia preparar “muito bem” guacamole.

A colunista do “Times”, Melissa Clarke, defendeu a receita heterodoxa, ao afirmar que ervilhas “acrescentam doçura intensa e textura crocante ao mix, que torna a tortilha mais substanciosa”. “O guacamole de ervilhas mantém sua tonalidade brilhante no congelador por vários dias, sem ficar marrom.”

“Parem a loucura do guacamole. Fora ervilhas”, escreveu no Twitter a organização “Avocados from Mexico”, que promove o abacate mexicano nos Estados Unidos.

Os EUA consomem quase 80% do abacate que o México exporta (cerca de 700 mil toneladas por ano), de acordo com cifras do governo norte-americano.

A receita do guacamole tradicional, que os mexicanos preparam quase diariamente, contém abacate, cebola, tomates, pimenta, um pouco de limão, sal e coentro. Nunca se acrescentam ervilhas. Confira aqui uma receita.

Fonte: Folha de São Paulo
www.folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *