Últimas

Egito se despede da lenda do cinema Omar Sharif

Omar Sharif, lenda do cinema por seus papéis em clássicos como “Lawrence da Arábia” e “Doutor Jivago”, teve um funeral discreto em uma mesquita da região do Cairo neste domingo, na presença de sua família e de alguns amigos.

O ator, que sofria do Mal de Alzheimer, faleceu na sexta-feira vítima de um ataque cardíaco, aos 83 anos, em uma clínica na qual permaneceu internado por quase um mês.

O corpo do ator será sepultado no cemitério Sayeda Nefisa, ao sul da capital do Egito.

O caixão foi coberto com a bandeira do Egito e com um sudário preto com versos do Alcorão bordados.

“Omar Sharif representou o Egito da melhor maneira possível”, afirmou Hussein Fahmy, um popular ator egípcio que compareceu ao funeral.

Sharif, que tinha como nome de nascimento Michel Chalhoub, nasceu em 10 de abril de 1932 em Alexandria, no norte do Egito, em uma família de negociantes de origem sírio-libanesa. Ele foi educado segundo o rito católico greco-melquita.

Se converteu ao islã para casar com um ícone do cinema árabe, a atriz egípcia Faten Hamama – que faleceu em janeiro – com quem teve um filho, Tarek.

O casal, um dos mais carismáticos do cinema egípcio, se divorciou em 1974.

Sharif começou a atuar nos anos 1950 e foi lançado ao estrelado ao atuar com Peter O’Toole no filme “Lawrence da Arábia”, que lhe valeu uma indicação ao Oscar.

Seu maior sucesso foi o papel título em “Doutor Jivago”, adaptação do romance de Boris Pasternak ambientado durante a Revolução Russa.

Conhecido por seu sorriso charmoso, estrelou outros filmes como “Funny Girl – A garota genial”, ao lado de Barbra Streisand. 

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *