Ex-empresária de Anitta sobre processo: 'Não tem para onde correr'

Kamilla Fialho e Anitta (Foto: Reprodução/Facebook)Kamilla Fialho e Anitta

Kamilla Fialho comemorou a decisão da juíza da 6ª Vara Cível da Barra da Tijuca de bloquear R$3 milhões da conta de Anitta no dia 9 de julho. A ex-empresária da cantora, com quem ela briga na Justiça, conversou com o EGO nesta segunda-feira, 13, e falou sobre o processo que se arrasta há quase um ano.

“Ainda falta, né? Isso é só o início. Uma hora esse barco tinha que virar. A gente vem de alguma forma pressionando porque a gente tinha ganhado a penhora de R$ 5,4 milhões no ano passado, mas nada foi penhorado. Aí ela comprou uma casa, comprou carro… Enfim, foi adquirindo bens e nada de o dinheiro ficar reservado. A nossa real intenção é que o que cabe a nós fique guardado até o final do processo porque eu não sei se vai ter essa grana quando o processo acabar”, explicou ela referindo-se à decisão judicial de outubro de 2014, que condenava a cantora a pagar um valor de R$5,4 milhões por quebra de contrato.

Como o processo ainda está em andamento, o depósito da quantia ou a apresentação de bens serve para garantir que ao final o dinheiro devido estará garantido. Anitta não fez e a juíza decidiu a favor da K2L, empresa de Kamilla.

ego nas redes sociais

“Considerando que a tutela antecipada para o depósito de caução nos autos foi deferida em 03/10/2014 e que não houve o depósito deste valor e nem arrolamento de qualquer bem com comprovação nos autos. Entendedido o Juízo que esta atitude representa Ato Atentatório à dignidade de Justiça, defere-se o pedido do bloqueio on line do caução no valor de R$3.000.000 conforme pedido de bloqueio adiante”, diz a decisão da juíza.

Procurada pelo EGO, a assessoria de Anitta se manifestou dizendo apenas: “Informamos que a cantora Anitta não deve nada à Justiça e que o processo em questão continua em andamento.” E completou dizendo que “as contas da Anitta não estão bloqueadas”. A afirmação incomodou Kamilla.

“Isso é bem próprio da Anitta, e provavelmente de quem a cerca hoje em dia. Porque é uma decisão judicial, sabe? Não tem para onde correr agora. Tudo que ela pôde recorrer, tudo que ela pôde fazer, todas as tentativas de acordo que eram na verdade mais chantagem do que acordo, ela fez. Agora é pagar pelo que deve. Pagar pela imaturidade, pagar por ter feito o que fez da forma errada, do jeito errado”, desabafou.

Empresária Kamilla Fialho em entrevista para o Na Lata (Foto: Youtube/ Reprodução) Kamilla Fialho

Processo em andamento desde 2014
Quando Anitta iniciou o processo em agosto de 2014, Kamilla conta que perdeu o chão: “Estava na Califórnia estudando inglês, voltei porque ia perder por W.O. Tinha 48 horas para responder uma notificação de um roubo que nunca existiu de uma artista que estava dizendo que me amava dois dias antes… Imagina que loucura.”

O suposto roubo foi o que teria motivado Anitta a abrir o processo. Segundo ela, um valor de R$ 2,5 milhões teriam sidos desviados pela empresa K2L. Além disso, a cantora acusa os ex-empresários de fechar contratos irresponsavelmente, descumprindo acordos pré-definidos sem que ela soubesse.

Para Kamilla, que prestou contas à Justiça e agora aguarda a decisão final da juíza sobre o suposto desvio de dinheiro, a afirmação foi uma manobra da artista para deixar sua empresa: “O pior disso tudo não foi o dinheiro, não é ela ter saído, foi a maneira maquiavélica que isso foi armado: ‘Vamos para a imprensa dizer que a Kamilla roubou, ela vai ser impactada por isso, não vai ter tempo de se levantar e enquanto isso a gente sai sem pagar multa’. O interesse dela era não pagar os R$ 2,5 milhões que o produto Anitta ainda deve na empresa e não pagar a multa contratual. Isso mais juros daria quase R$10 milhões. Daí ela deve ter perguntado: ‘O que a gente faz para sair?’ E alguém deve ter dito ‘Ah, vamos falar que ela roubou e vai pra imprensa’.”

Por causa da repercussão do caso na época, Kamilla contou que abriu mão de contratos com artistas como NX Zero e Arthur Aguiar para não prejudicá-los com medo de uma repercussão negativa aos que se associassem à ela. Apesar disso, Valesca Popozuda passou a integrar o time de Kamilla (e deixou em abril de 2015) e agora conta com a cantora Lexa.

“Acredito que hoje o saldo seja positivo, mas só vou parar de falar disso quando o dinheiro que me cabe sair e a imagem da minha empresa estiver limpa. Você vê que do outro lado, a Anitta diz que se ‘reserva a falar que está resolvendo na justiça’. Óbvio, gente! Ela perdeu tudo. Por que vai ficar argumentado sobre isso? Quem tem que falar mesmo sou eu, que passei por tudo que passei e agora estou viva e quem me deve é ela”, disse.

Fonte: Ego.globo.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *