Últimas

Fluminense x Vasco: 4.500 ingressos já foram vendidos para o jogo no Maraca

Rio – O clássico entre Fluminense e Vasco, que será disputado neste domingo, já tem 4.500 ingressos vendidos. As vendas acontecem, por enquanto, apenas pela internet. Nos pontos físicos, os tíquetes estarão à disposição na próxima quarta-feira. O confronto, que conta com o mando do Tricolor, deve marcar a apresentação oficial de Ronaldinho Gaúcho pelo clube das Laranjeiras.

O clássico está cercado de polêmicas, principalmente pela questão do lado onde ficam as torcidas no Maracanã. Os dois clubes defendem a permanência no Setor Sul. O Vasco argumenta que historicamente conquistou esse direito, devido ao título estadual em 1950, enquanto o Fluminense se baseia no contrato assinado com o consórcio que administra o estádio desde 2013. Mandante do jogo, o Fluminense fez questão de reforçar, em sua divulgação, a localização de sua torcida.

Por conta do impasse, a CBF chegou a declarar que a partida aconteceria apenas com a presença da torcida do Fluminense. Depois voltou atrás atendendo uma recomendação do Ministério Público do Rio de Janeiro. Além disso, o jogo ganhou mais um ingrediente especial. Ronaldinho Gaúcho, que chegou a ser anunciado por Eurico Miranda como “90%” fechado com o Vasco, foi contratado pelo Fluminense e será apresentado ao torcedor tricolor justamente no clássico.

Confira as informações de venda, segundo o site do Maracanã:

VALORES

Sul Nível 1 / Sul Nível 2 (Fluminense)
R$ 60 (Inteira) / R$ 30 (meia-entrada)
Norte Nível 1/ Nível 2 (Vasco)
R$ 60 (Inteira) / R$ 30 (meia-entrada)
Leste Inferior (Setor Misto e com lugares marcados)
R$ 80 (Inteira) / R$ 40 (meia-entrada)
Maracanã Mais (Setor Misto e com lugares marcados) – com serviços
R$ 155 (Inteira) / R$ 100 (meia-entrada)

O Maracanã Mais oferece o serviço de buffet aos torcedores com custo de R$ 45 reais por pessoa. O valor do buffet é cobrado integralmente nos ingressos de meia-entrada, mantendo-se o desconto referente ao benefício do ingressos de meia.

Originalmente matéria publicada no Jornal O Dia (http://odia.ig.com.br)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *