Últimas

Guerrero marca, Peru vence Paraguai e repete 3º lugar de 2011

Concepción (Chile), 3 jul (EFE).- Sem disputar uma Copa do Mundo desde 1892, a seleção peruana provou que ao menos na Copa América vem tendo força e nesta sexta-feira conquistou o terceiro lugar do torneio continental pela segunda edição seguida ao vencer o Paraguai por 2 a 0 no estádio Prefeita Ester Roa, na cidade chilena de Concepción.

Em jogo morno, o Peru teve o domínio durante grande parte do tempo e repetiu a terceira posição de 2011 graças a um gol de Carrillo, logo nos primeiros instantes da segunda etapa, e um de Guerrero, que deixou o dele na parte final e foi a quatro, subindo ao topo da tabela de goleadores.

O camisa 9, que recentemente trocou o Corinthians pelo Flamengo, pode ser artilheiro da Copa América pela segunda vez seguida. Para isso, terá que secar os concorrentes na final deste sábado, entre Chile e Argentina, em Santiago. O principal deles é Eduardo Vargas, ex-Grêmio, que também já balançou as redes quatro vezes.

A equipe comandada pelo argentino Ricardo Gareca, ex-técnico do Palmeiras, tenta agora refletir o bom desempenho nas Eliminatórias, que começarão em outubro. Já o Paraguai cai dois degrau em relação a quatro anos atrás, quando foi vice-campeão.

Gareca teve que fazer três alterações em sua equipe. Zambrano, suspenso, foi substituído por Ramos, e Pizarro, que reclamou de dores musculares, deu lugar a Reyna. Além disso, Farfán, que sofreu uma entorse de tornozelo, abriu espaço para a entrada de Carrillo.

No Paraguai, Ramón Díaz trocou praticamente meio time em relação à goleada para a Argentina na última terça. As principais ausências foram as dos atacantes Derlis González e Santa Cruz, machucados. Por outro lado, o lateral Samudio, ex-Cruzeiro, e o volante Ortigoza se recuperaram de lesão e voltaram.

Ortigoza pareceu sem ritmo no começo da partida e deu um presente para Vargas, que adiantou para Reyna, aos sete minutos. O meia-atacante encheu o pé de fora da área e o goleiro Villar teve que se desdobrar para salvar.

A seleção peruana era melhor nos primeiros movimentos do confronto e voltou a assustar aos 13. Cueva sofreu falta na ponta direita, Vargas cobrou diretamente para o gol e por pouco não surpreendeu Villar, mas acabou encobrindo a meta.

A ‘Albirroja’ era pouco incisva, mas enfim finalizou aos 23 minutos. Ramos errou ao afastar a bola da área, Romero ficou com ela e encheu o pé para defesa de Gallese. A resposta foi dada três minutos depois, quando Reyna cruzou, a defesa apenas olhou, e, com bastante espaço, arrematou para fora.

Apesar do domínio do Peru na primeira etapa, Guerrero teve atuação discreta. Aos 36, o reforço do Flamengo errou o domínio ao receber de Reyna, mas conseguiu consertar e devolver para o camisa 11, que errou o alvo por muito.

Se o domínio de antes do intervalo não foi convertido em gol, a rede balançou logo aos dois minutos do segundo tempo. Após o escanteio da esquerda, Bobadilla afastou mal, para dentro da área, e Carrillo acertou chute de primeira no cantinho esquerdo para fazer 1 a 0 para os peruanos.

O time dirigido por Gareca não se contentou em abrir o placar e continuou em cima. Aos sete, Reyna esticou na ponta esquerda para Vargas, que passou pela marcação e cruzou fechado, mas com muita força, e Cueva não alcançou.

O ritmo aos poucos foi caindo, e, embora brigasse pela artilharia, Guerrero destoava dos companheiros de ataque. Aos 16 minutos, Reyna fez ótimo passe para Cueva, que procurou o camisa 9, mas ele estava impedido.

Foram necessários quase 70 minutos para que o Paraguai enfim desse um real susto em Gallese. Aos 21, Barrios adiantou para Romero, que cruzou por baixo. Benítez ia completando para a rede, mas Ramos interceptou com um carrinho providencial.

Seja por falta de força ou de interesse, a ‘Albirroja’ não esboçou uma reação. Aos 30 minutos, Aranda, ex-jogador do Vasco, tentou de muito longe e parou na marcação. A sobra ainda foi de Ortiz, cuja mira também não estava em dia.

Se os paraguaios jogaram a toalha, Guerrero não desistiu de ser artilheiro. Aos 36, Reyna fez bonita jogada e tocou para Cueva, que pegou mal. O centroavante ainda desviou de cabeça, mas encobriu o travessão.

Até que 43 o atleta rubro-negro teve seu esforço recompensado. Em rápida saída no contra-ataque, Carrillo costurou a marcação pela meia direita e acionou Sánchez, que lançou por baixo para dentro da área. Bem colocado, Guerrero chegou antes da marcação e tocou na saída de Villar.

Ficha técnica:.

Peru: Gallese; Advíncula, Ascues, Ramos e Vargas; Lobatón (Yotún) e Ballón; Cueva, Carrillo (Hurtado) e Reyna (Sánchez); Guerrero. Técnico: Ricardo Gareca.

Paraguai: Villar; Marcos Cáceres, Da Silva, Aguilar e Samudio; Víctor Cáceres (Aranda), Ortigoza (Ortiz) e Martínez (Benítez); Bobadilla, Romero e Barrios. Técnico: Ramón Díaz.

Árbitro: Raúl Orosco (Bolívia), auxiliado pelos compatriotas Javier Bustillos e Juan Pablo Montaños.

Cartões amarelos: Yotún e Sánchez (Peru); Samudio (Paraguai).

Gols: Carrillo e Guerrero (Peru).

Estádio: Prefeita Ester Roa, em Concepción (Chile).

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *