Últimas

Líder opositora venezuelana é impedida de exercer cargos públicos por 1 ano

Caracas, 14 jul (EFE).- A Controladoria Geral da Venezuela informou nesta terça-feira da inabilitação da líder opositora e ex-deputada María Corina Machado para exercer qualquer cargo público durante um ano.

María Corina, destituída de seu cargo de deputada em março de 2014, confirmou a medida e publicou o comunicado oficial que informa da sua inabilitação através em sua conta no Twitter.

Segundo o comunicado, o controlador geral, Manuel Galindo, atuando em conformidade com o estabelecido no artigo 39 da Lei Contra a Corrupção, “impôs à cidadã María Corina Machado Parisca (…) a sanção de inabilitação para o exercício de qualquer cargo público por um período de 12 meses”, mas não detalha a razão da medida.

“Atuam como os ditadores que são; pois se preparem, nós vamos atuar como a maioria que somos”, reagiu María Corina em sua conta da rede social.

María Corina foi destituída de seu cargo como deputada em março de 2014 pelo presidente do parlamento, o governista Diosdado Cabello, que a acusou de violar a Constituição ao aceitar ser representante alternativa do Panamá perante a Organização dos Estados Americanos (OEA).

Após ser destituída, Cabello disse que María Corina, por deixar de gozar de imunidade parlamentar, poderia ser investigada diretamente.

A dirigente opositora também foi apontada em fevereiro deste ano pelo governo venezuelano de estar supostamente envolvida em um plano para derrubar o presidente Nicolás Maduro, em conluio com o prefeito metropolitano de Caracas, Antonio Ledezma, e o deputado Julio Borges.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *