Últimas

Novo Moto G chega ao Brasil custando R$ 900

Em evento global, a Motorola apresentou sua nova geração de smartphones, com a chegada dos novos Moto G e Moto X. Os aparelhos chegam para substituir a bem-sucedida segunda era da linha de celulares Moto.

O novo Moto G, que começa a ser vendido hoje, tem a dura missão de seguir o legado de seus antecessores, que dominou o mercado brasileiro desde sua apresentação, em 2013. O modelo aliava preço e configurações de um jeito ainda não visto no país, e foi paixão à primeira vista.

Para tentar seguir o mesmo caminho, a Motorola aposta em algumas mudanças estéticas e uma melhoria na câmera. A câmera traseira, que é a mesma do Nexus 6, agora tem um sensor de 13 megapixels e flash com LED duplo, enquanto a frontal oferece 5 megapixels.

Em relação ao desempenho, deve haver um leve salto de velocidade, já que houve uma troca de processador. O Moto G agora irá usar o Snapdragon 410 como “cérebro”, uma evolução natural para um chip intermediário da Qualcomm.

Há duas versões diferentes do novo Moto G, no entanto. A mais barata conta com apenas 1 GB de memória RAM e 8 GB de armazenamento interno, enquanto a mais rebuscada traz 2 GB de RAM e 16 GB de armazenamento. Ambas oferecem a possibilidade de expansão de memória por cartão microSD e entrada para dois chips.

[embedded content]

Um diferencial interessante em relação às gerações anteriores é que o novo aparelho traz certificação IPX7, que garante que o smartphone pode ser mergulhado em até 90 centímetros de água e resistir por até 30 minutos nestas condições. A Motorola também vai oferecer conectividade 4G em seus novos celulares.

É definitivamente um celular melhor do que o do ano passado, mas resta saber se isso será suficiente para manter a liderança. Isso porque Asus e Xiaomi, duas novas competidoras no mercado brasileiro, não estão poupando esforços para cortar o preço de seus smartphones intermediários, que disputam mercado diretamente com o Moto G, chegando a casa dos R$ 500. Enquanto isso, o novo celular da Motorola chega por R$ 900, consideravelmente mais caro.

E o preço pode ficar ainda mais salgado se o cliente optar por utilizar o Moto Maker, esquema de customização que antes era exclusivo do Moto X. Ele permite que se presonalize totalmente o smartphone, com possibilidade de escolher a memória RAM, armazenamento, cores etc.

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *